Cobertura seguro auto PCD da Tokio muda de 130% para 125%

Entenda o que mudou no seguro de automóvel com isenção de IPI e ICMS para PCD na Tókio Marine!

Algumas seguradoras oferecem cobertura especial para quitação dos impostos de isenção de IPI e ICMS para pessoas com deficiência (PCD) no seguro de automóvel. Entre essas seguradoras está a Tókio Marine. No post de hoje falaremos sobre o que mudou na cobertura especial PCD da Tókio Marine recentemente e nossa opinião sobre a mudança.

Aproveite e pela sua cotação de seguro de automóvel com a gente. Somos especialistas em seguro auto para PCD!

Cotação Seguro Carro - 2

Como era antes:
Cobertura de até 130% para automóveis PCD com isenção

Quando o veículo é adquirido com isenção de IPI e ICMS para PCD, o carro chega a ser adquirido com desconto entre 21% e 25%. Nos seguros tradicionais, no caso de indenização integral, o segurado deve se responsabilizar pela quitação desses impostos para então receber a indenização do seguro. Com isso, ao final do processo, o cliente ficará com 100% – 25% = 75% em mãos.

Se o proprietário conseguisse nova isenção de impostos imediatamente, bastaria usar esses 75% mais nova isenção de 25% para adquirir um veículo no valor de 100% do anterior. Porém, a isenção só é concedida a cada 02 anos. Pensando nisso, algumas seguradoras como a Tokio Marine criaram produtos específicos para cobertura dos impostos, de modo que ao final da indenização o segurado conseguirá quitar os impostos e ainda assim ficar com 100% em mãos. Isso lhe permite adquirir outro carro equivalente ao anterior, mesmo sem nova isenção no prazo de 02 anos.

Na Tókio Marine essa cobertura especial foi lançada este ano, passando a permitir que veículos de PCD adquiridos com isenção contratasse cobertura de até 130% do valor do veículo. Para veículo adquiridos sem isenção isso não é permitido, podendo contratar no máximo 105% ou 110% adicionais conforme cada modelo de veículo.

Permitindo a contratação de 130%, num eventual sinistro de indenização integral o segurado conseguirá quitar o impostos, por exemplo de 25%, e ao final ficar com 130% – 25% = 105%.

Vejam que “sobram” 5%, que podem ser usados para compensar items opcionais originais de fábrica que tenham sido instalados no veículos, por exemplo um kit multimídia ou rodas.

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/Oj6I00v1t8o?ecver=1″ frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Como ficou com a mudança:
Cobertura de até 125% para automóveis PCD com isenção

Recentemente as regras de aceitação para veículos com isenção PCD mudou na Tókio Marine. O limite máximo permitido que antes era de 130% passou a ser de 125%.

Com isso ao final da regulação de um sinistro de indenização integral, o segurado ficará com 125% – 25% = 100% do valor do carro em mãos. Isso significa que continua sendo garantido que os impostos serão quitados e o segurado conseguirá adquirir outro veículo equivalente ao anterior.

Os 100% continuam sendo garantido, porém não sobrará os 5% adicionais que apontamos acima. Isso significa que não haverá margem para o segurado contratar cobertura percentual adicional para itens diferenciados que ele colocar no veículo.

Opinião

A nosso ver a mudança é pouco significativa se pensarmos que a principal preocupação do cliente é conseguir repor o veículo por outro equivalente e ainda assim dar baixa nos impostos. A mudança feita pela Tókio não criou problemas quanto a isso, de modo que o segurado continua tendo essa garantia.

A maioria de nossos clientes PCD contratam o seguro somente com foco nesta garantia e, portanto, o produto da Tókio continua atendendo a necessidade da maior parte dos consumidores.

Ainda assim, é importante apontar que a mudança do limite máximo de 130% para 125% tira a possibilidade de o cliente contratar 5% adicionais para itens diferenciados que tiver instalado no carro. Para consumidores que fazem questão de garantir o valor desses itens, o seguro da Tókio se torna engessado. Por isso, ainda que para um grupo pequeno de consumidores, consideramos que o modelo anterior (de limite de 130% ao invés de 125%) era melhor, por atender todos os públicos.

Cotação Seguro Carro

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas (UNICAMP), com MBA Executivo em Trends Innovation (Inova Business School). Atualmente faz especialização universitária em Law & Economics (UNICAMP), sendo também associada à Associação Brasileira de Direito e Economia (ABDE). É fundadora da Muquirana Seguros Online, projeto inovador focado no atendimento humanizado por meio da internet. Atua como diretora comercial na DM4 Corretora de Seguros e pesquisadora independente na temática de insurance market.
Adicionar aos favoritos o permalink.

Escreva sua dúvida! Pedimos apenas uma gentileza: procure ser breve, pois são muitas dúvidas todos os dias! :)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *