Engavetamento: seguro terceiros evita prejuízos

Os casos de engavetamento são muito comuns. Veja como o seguro de terceiros pode lhe proteger deste prejuízo!

Engavetamento de veículos é a situação na qual vários carros colidem sucessivamente. O tipo mais comum é o engavetamento em fila, quando carros alinhados um a frente do outro colidem sucessivamente na traseira do veículo à frente. Contudo, também pode ocorrer engavetamento com colisões laterais, quando diversas filas de carros se “engruvinham” e é até difícil entender onde começa e onde termina o engavetamento. Em qualquer dos casos, o causador da colisão terá grandíssimos prejuízos se não tiver um seguro de terceiros, pois poderá ser responsabilizado pelo conserto e/ou perda total de vários carros e precisará arcar com isso particularmente.

Escrevemos este post explicando como o seguro de terceiros é importante para lhe proteger deste risco e evitar grandes prejuízos.

Sem desculpas para não fazer:
Seguro somente de terceiros é barato

Muita gente não sabe, mas o seguro de terceiros pode ser contratado separadamente do seguro total o qual cobre colisão, roubo/furto etc.

Por ser um seguro exclusivo para os danos às vítimas, o risco de sinistro é menor do que o de um seguro que cobre colisões, roubo/furto, perda total etc. do veículo do próprio segurado. Como consequência o seguro somente de terceiros é mais barato que os seguros tradicionais.

Não bastasse isso, ele também conta com assistência 24h para seu veículo. Inclusive, muita gente contrata este seguro para ter um serviço de assistência 24h com guincho, chaveiro, auto socorro etc. a baixo custo.

Isso tudo, somado a proteção sobre a qual falaremos abaixo, faz com que não haja desculpas para não fazer seu seguro somente de terceiros.

Cotação Seguro Terceiros - 2

Seguro de terceiros garante
dupla proteção em engavetamentos

O seguro de terceiros lhe protegerá de dois grandes riscos relacionados a engavetamento de veículos:

1) Danos materiais a terceiros;
2) Danos corporais a terceiros.

Vamos ver cada um deles.

Cobertura de danos materiais em engavetamentos

Neste vídeo explicamos os dois tipos mais comuns de engavetamento:

A) “Empurrão”: quando o carro do final da fila empurra os carros a frente uns contra os outros
B) “Esbarrão” (ou “trombada”): quando um carro bate no da frente, depois o detrás bate atrás dele e assim por diante. Ou seja, um carro vai esbarrando/trombando com o da frente, sem que para isso precise ter sido empurrado.

No caso (A), de engavetamento por empurrão, o último carro da fila é considerado responsável pelos danos a todos os veículos a frente que foram empurrados por ele. Por isso os engavetamentos de empurrão representam um risco de grande prejuízo financeiro, no qual você pode ter que arcar com os custos de reparação ou perda total de 01, 02, 03… 10 carros!

Já o engavetamento (B), por esbarrão, tende a ter prejuízos menores. Como cada colisão foi independente da outra, cada carro é responsável pela sua própria dianteira e pela traseira do carro com o qual esbarrou.

Em qualquer dos dois tipos de colisão acima a cobertura de danos materiais a terceiros lhe protegerá, pois poderá ser acionada para consertar ou indenizar integralmente os carros das vítimas pelas quais você for responsável.

Contudo, vale lembrar: a cobertura é garantida até o limite máximo contratado na apólice. Por isso, pensando especialmente nos engavetamentos do tipo “Empurrão”, no qual você pode ser responsável por vários carros, o ideal é contratar uma cobertura de danos materiais a terceiros mais ampla, por exemplo de R$150.000,00. A diferença de preço para uma cobertura menor é baixa e vale muito a pena financeiramente.

Aqui na corretora já tivemos diversos clientes com seguro somente de terceiros envolvidos em engavetamentos. Em um dos casos o cliente o acionou para 03 carros, usando um total de 100.000 da cobertura de 150.000 que ele havia contratado. Considerando que, para o modelo do carro dele, o seguro havia custado 10 parcelas de 55 reais, veja só o quanto o seguro lhe permitiu economizar!

Cobertura de danos corporais em engavetamentos

Muita gente não sabe, mas é muito comum haver vítimas corporais em engavetamentos. A força da colisão pode ser grande ao ponto de gerar capotamentos ou prensar os carros, com vítimas graves e até letais.

Ninguém deseja ser responsável por algo assim, mas qualquer pessoa que se disponha a dirigir está sujeita ao risco de causar danos físicos a terceiros, por isso a melhor forma é ter uma mentalidade madura e responsável para lidar com isso, contratando uma boa cobertura de danos corporais a terceiros.

Esta cobertura garantirá reembolso de despesas médico-hospitalares às vítimas. Em casos de invalidez total ou parcial permanente garantirá indenização à vítima,  assim como em caso de morte garantirá indenização à família do falecido.

Essa cobertura é essencial pois além de ser sinal de responsabilidade social no trânsito, complementa a indenização do seguro obrigatório DPVAT. Apesar de ser garantido a qualquer pessoa vítima de trânsito terrestre no Brasil,  o DPVAT possui valores de indenização geralmente abaixo do necessário e o seguro de terceiros particular cumpre o importante papel de aumentar a a proteção financeira das vítimas.

Casos de engavetamento com vítima corporal costumam ser graves, sendo levados na maioria das vezes à Justiça. O seguro de terceiros lhe dará respaldo financeiro para pagar a indenização determinado pelo juiz e evitar maiores problemas.

Cotação Seguro Terceiros

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas (UNICAMP), com MBA Executivo em Trends Innovation (Inova Business School). Atualmente faz especialização universitária em Law & Economics (UNICAMP), sendo também associada à Associação Brasileira de Direito e Economia (ABDE). É fundadora da Muquirana Seguros Online, projeto inovador focado no atendimento humanizado por meio da internet. Atua como diretora comercial na DM4 Corretora de Seguros e pesquisadora independente na temática de insurance market.
Adicionar aos favoritos o permalink.

2 Responses to Engavetamento: seguro terceiros evita prejuízos

  1. Janilce Costa Carvalho diz:

    Bom dia! Houve um engavetamento, onde eu me localizo como terceiro carro dois na frente e um atras, sendo este ultimo o autor onde saiu empurrando todos os da frente, incluindo o meu que bateu no da frente e assim por diante. Ele não vai acionar o seguro, então tive que acionar o meu e passar o sinistro pro carro da frente do meu. Porem a seguradora disse que não vai arcar com os prejuízos do carro da frente entendendo que, quem bateu atras de mim, é quem deve arcar… isso procede? O dono do carro da frente do meu vai me acionar juridicamente. Querendo ou não eu bati no carro dele. O seguro não deveria pagar o prejuízo também?

    • Jessica diz:

      Janilce, bom dia!

      Para ficar mais claro chamaremos o primeiro carro da fila de “carro 1”, o segundo de “carro 2”, o terceiro (seu) de “carro 3” e o último de “carro 4”.

      Pela sua descrição entendemos que o carro 4 empurrou os carros 3, 2 e 1 uns contra os outros. Sendo este o caso, o carro 4 é responsável por todos os veículos a frente (3, 2 e 1) uma vez que foi o empurrão inicial dele quem fez os demais colidirem, se constituindo em um único evento.
      Dificilmente haverá aceitação das seguradoras de quaisquer dos carros 3, 2 e 1 em indenizar esses carros como terceiros, pois nenhum deles foi efetivamente culpado pela colisão e a cobertura de terceiros só pode ser utilizada quando é caracterizada culpa do segurado.

      Se o proprietário do carro 2 ou 1 vier a lhe acionar para cobrar os prejuízos. o senhor estará amparado pela decisão de sua seguradora em recusar o sinistro por não entender que foi sua culpa. Neste caso, recebendo intimação judicial de algum desses proprietários, o senhor deverá comunicar imediatamente sua seguradora e comparecer às audiências. Se eventualmente o senhor vier a perder a causa (o que consideramos difícil, uma vez que o senhor não foi o causador) a sua seguradora deverá acatar a decisão do juiz e indenizar o proprietário do carro 2 ou 1 dentro da cobertura de danos materiais a terceiros, até o limite máximo contratado.

      Recomendamos a leitura deste outro post: “Quem é culpado em um engavetamento [com ilustrações]”
      Ou que assista este vídeo: “De quem é a culpa em um engavetamento [Vídeo]”
      Ambos esses conteúdos poderão ajudá-la com mais detalhes.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/tBvlFDUco7A

      Atenciosamente,

Estamos com sobrecarga de dúvidas, sem conseguir responder todos. Pedimos desculpas, estamos resolvendo isso no próximo mês! Até lá, use o campo Pesquisar ao lado direito para encontrar o assunto que precisar ;)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *