Franquia do seguro de automóvel: o que é e quando não tenho que pagar?

Saiba o que é a franquia dos seguros e em que tipos de sinistro você não precisa pagá-la

 No dia a dia da corretora percebemos que uma das maiores dúvidas dos clientes sobre o seguro está na questão da franquia. Qual parte do custo é da seguradora e qual parte é do segurado? Como é definido esse valor? Para não levar sustos na hora de acionar o seguro, é fundamental saber o que é a franquia, como ela funciona e os casos em que não é necessário seu pagamento.

Leia também: “Franquia de seguro de carro pode ser parcelada?”

Ao contratar o seguro, principalmente o seguro de automóvel, muitas pessoas não dão a devida atenção à franquia. Pensando somente no preço do seguro, contratam franquias muito altas e, quando o azar bate a porta com uma colisão, sofrem para arcar com sua parte dos custos. Por essas e outras, muquirana que preze por seu bolso (rs!) não olha só o preço do seguro, mas também a franquia.


O que é franquia do seguro de automóvel?

A franquia é a participação obrigatória do segurado nos custos de perda parcial do veículo. Ou seja, se o veículo sofrer danos mas não chegar a dar perda total (quando a recuperação atinge 75% ou mais do valor segurado), então o segurado pagará a franquia, e a seguradora o restante.

Como funciona a franquia no seguro de carro?

Perda total: não paga franquia. 

Por exemplo: Suponha que no seguro de seu automóvel o valor segurado é de 100% da Tabela Fipe (para saber como funciona a tabela fipe, veja aqui). Num cruzamento sem querer você bateu o veículo. Se na época seu carro valia R$30.000,00 pela Tabela FIPE, então os custos de reparo teriam que chegar à 75% de 30.000 (ou seja, R$22.500,00) para caracterizar perda total. Nesse exemplo, se a recuperação ficar igual ou acima de R$22.500,00 o segurado não pagará franquia, pois houve perda total.

Perda parcial: paga franquia

Suponha que o conserto de seu carro ficou abaixo de 75% do valor segurado, por exemplo R$6.000,00. Veja que 6.000 equivale apenas 20% de 30.000. Por isso, neste caso a perda é parcial, e não total. Neste caso, o segurado pagará franquia. Se a franquia do seu seguro for de R$1.500,00 então você pagará R$1.500 e o seguro pagará a diferença: 6.000 – 1.5000 = R$4.500,00.

Não há pagamento de franquia quando…

Além da situação de perda total do veículo, não há pagamento de franquia nas seguintes situações:

  • Incêndio, Raio e Explosão acidental (saiba mais aqui)
  • Quando você entra como terceiro na cobertura de danos materiais e morais a terceiros do seguro do responsável pelo acidente (saiba mais aqui)
  • Quando o veículo é roubado e não é encontrado. No caso de ser encontrado, haverá pagamento de franquia para reparar danos que o automóvel possa ter sofrido nas mãos dos ladrões.
Faça-já-cotação-do-seu-seguro-de-automóvel

Importante ressaltar que apesar de nesses casos não haver pagamento de franquia, o acionamento do seguro levará à perda de bônus como em qualquer outra situação de sinistro.

Mal negócio…
O que não fazer com sua franquia

Quando você usa seu seguro para perda parcial, você tem que pagar a franquia. Nos casos em que você é vítima, posteriormente você tem direito de exigir do causador do acidente o ressarcimento da franquia paga por você. Isso é 100% legal, pois você está exigindo um direito seu enquanto vítima.

Porém, nos casos em que o responsável pelo acidente não tem seguro, pode acontecer de ele fazer uma proposta indevida:

Se você é considerado vítima no acidente (ou seja, você não é culpado), pode ocorrer de você ser chantageado pelo responsável pelo acidente que, não tendo seguro, afirma que só lhe indenizará sua franquia se você assumir a culpa no seguro e usar sua cobertura de terceiros para o carro dele. Ele estaria aproveitando sua necessidade de ter sua franquia ressarcida forçando você a assumir a culpa pelo que não é sua culpa. Assim, ele que não tem seguro se aproveitaria do seu seguro para consertar o carro dele.

O pagamento de sua franquia é usado como barganha pelo causador do acidente para usar sua cobertura de terceiros indevidamente. Não aceite esse tipo de proposta, pois poderá implicar em cancelamento do seu seguro e no não-pagamento de sua indenização. Apesar de parecer uma solução “prática”, é condenada nos artigos 765 e 768 do Código Civil brasileiro.

A cobertura de terceiros do seu seguro só pode ser  usada nos casos em que você é considerado culpado pelo acidente, e não como “moeda de troca” pelo ressarcimento de sua franquia. Não se deixe enganar: se você é vítima, o ressarcimento da franquia é um direito seu, e não uma barganha do causador do acidente.

Algumas dicas e casos especiais

Para brações e azarados, melhor se garantir…
Franquia reduzida

Todas as seguradoras oferecem as opções de franquia normal e franquia reduzida. A franquia reduzida, como o próprio nome já diz, é menor. A contrapartida disso é que o preço do seguro fica mais caro. O quão mais caro, dependerá de cada caso.

Confira aqui lista de dicas para avaliar qual o melhor escolha de franquia para seu caso.

Para pessoas com deficiência:
Descontos de franquia

Em seguradoras como a Porto Seguro, existem ainda casos especiais para pessoas com deficiência: essas pessoas podem ter até 25% de desconto na franquia. Os casos variam, mas no geral pessoas com deficiência tem condições especiais no seguro, por isso é importante consultar o corretor antes de fechar o seguro.

Faça já cotação do seu seguro de automóvel: clique abaixo ou nos contate!

fazer-pedido-de-cotação-de-seguro

atendimento@muquiranaseguros.com.br

(19) 3304 9920

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas pela UNICAMP, é sócia da Muquirana Seguros Online. Trabalha nas áreas de Search Engine Optimization (SEO) e Gestão Empresarial com foco em administração financeira e gerenciamento de processos.
Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.

305 Responses to Franquia do seguro de automóvel: o que é e quando não tenho que pagar?

  1. Verônica Rebouças coêlho diz:

    Bati de leve meu carro (Fusca) na traseira de um HONDA e felizmente não amassou, somente o para-choque ficou empenado. Porém a dona do carro quer que eu pague a franquia no valor de 1800,00; sendo que o valor do que foi danificado com a mão de obra, ficou em torno de 480,00(fiz vários orçamentos); ou seja, muito mais barato que a franquia. Ela insiste querer usar a franquia do seu seguro… caso contrário ameaça em me colocar na justiça caso eu não pague essa franquia. Pedi que faça uma perícia, pois acho inadequado até mesmo pagar a franquia sem a perícia. Eu pagando a franquia posso arrumar o meu carro também?
    O que é melhor? Não estou negando o pagamento, mas acho maldade eu pagar um valor tão alto para um serviço num valor tão baixo.

    • Jessica diz:

      Verônica, boa tarde!

      O seguro só pode ser acionado quando os custos de reparação do veículo ultrapassam a franquia. Neste caso, o segurado paga a franquia e o seguro o restante que ultrapassar esse valor.

      Para saber se este é realmente o caso do seu terceiro, recomendamos que primeiramente solicite ao terceiro o orçamento do serviço que comprova que o conserto ultrapassará a franquia. Você também pode solicitar cópia da apólice dele onde consta o valor da franquia, para fazer a comparação e checar se o seguro dela realmente será acionado.

      Com esse orçamento em mãos faça um levantamento do mesmo serviço em outras oficinas.
      1) Se os valores ficarem próximos, significa que ela realmente poderá acionar o seguro e poderá lhe solicitar o ressarcimento da franquia.
      2) Se os valores ficarem muito distantes, procure argumentar junto ao terceiro apresentando seus orçamentos com serviços equivalentes ao que ele próprio orçou e negociar. Neste caso você não é obrigado a concordar em pagar um valor fora da média de mercado. Não havendo acordo, ele poderá acioná-lo juridicamente – para este caso guarde todos esses orçamentos para ajudar a comprovar que o motivo do não pagamento foi o valor acima do mercado.

      Recomendamos também que consulte um advogado para lhe instruir qual o melhor caminho.

      Sobre seu próprio carro, não é possível consertá-lo através do seguro do terceiro, pois você é considerado responsável pela colisão e o seguro cobre terceiros somente quando o segurado é considerado culpado.

      Ficamos às ordens!

  2. Jocemar diz:

    causei um acidente. no meu carro quase não houve danos, eu mesmo mandei arrumar. Mas no outro carro houve danos. Posso acionar meu seguro para arcar com as despesas somente do carro de terceiro? Preciso pagar minha franquia para esses consertos? Preciso pagar a franquia do seguro dele?
    Obrigado!

    • Jessica diz:

      Jocemar, bom dia!

      Para acionar seu seguro para terceiro você não precisa acionar seu seguro para seu próprio carro. As duas coberturas são independentes uma da outra, podendo ser acionadas isoladamente.

      Para acionar somente a cobertura para terceiros não há cobrança de franquia.
      Haverá franquia somente se você acionar seu seguro para consertar seu próprio carro.

      Se seu terceiro optar por acionar o seguro dele próprio, ele terá que pagar a franquia dele e posteriormente poderá cobrar de você a restituição deste valor. Nesse caso, você poderá usar a cobertura de terceiros do seu seguro para restituí-lo desta franquia do seguro dele.

      Ficamos a disposição!
      Faça a cotação da sua renovação de seguro com a Muquirana Seguros Online ;)

Escreva sua dúvida! Pedimos apenas uma gentileza: informe a data do vencimento do seu seguro e nos dê a chance de cotá-lo para você! Todas dúvidas são respondidas.

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>