Franquia do seguro de automóvel: o que é e quando não tenho que pagar?

Saiba o que é a franquia dos seguros e em que tipos de sinistro você não precisa pagá-la

 No dia a dia da corretora percebemos que uma das maiores dúvidas dos clientes sobre o seguro está na questão da franquia. Qual parte do custo é da seguradora e qual parte é do segurado? Como é definido esse valor? Para não levar sustos na hora de acionar o seguro, é fundamental saber o que é a franquia, como ela funciona e os casos em que não é necessário seu pagamento.

Leia também: “Franquia de seguro de carro pode ser parcelada?”

Ao contratar o seguro, principalmente o seguro de automóvel, muitas pessoas não dão a devida atenção à franquia. Pensando somente no preço do seguro, contratam franquias muito altas e, quando o azar bate a porta com uma colisão, sofrem para arcar com sua parte dos custos. Por essas e outras, muquirana que preze por seu bolso (rs!) não olha só o preço do seguro, mas também a franquia.


O que é franquia do seguro de automóvel?

A franquia é a participação obrigatória do segurado nos custos de perda parcial do veículo. Ou seja, se o veículo sofrer danos mas não chegar a dar perda total (quando a recuperação atinge 75% ou mais do valor segurado), então o segurado pagará a franquia, e a seguradora o restante.

Como funciona a franquia no seguro de carro?

Perda total: não paga franquia. 

Por exemplo: Suponha que no seguro de seu automóvel o valor segurado é de 100% da Tabela Fipe (para saber como funciona a tabela fipe, veja aqui). Num cruzamento sem querer você bateu o veículo. Se na época seu carro valia R$30.000,00 pela Tabela FIPE, então os custos de reparo teriam que chegar à 75% de 30.000 (ou seja, R$22.500,00) para caracterizar perda total. Nesse exemplo, se a recuperação ficar igual ou acima de R$22.500,00 o segurado não pagará franquia, pois houve perda total.

Perda parcial: paga franquia

Suponha que o conserto de seu carro ficou abaixo de 75% do valor segurado, por exemplo R$6.000,00. Veja que 6.000 equivale apenas 20% de 30.000. Por isso, neste caso a perda é parcial, e não total. Neste caso, o segurado pagará franquia. Se a franquia do seu seguro for de R$1.500,00 então você pagará R$1.500 e o seguro pagará a diferença: 6.000 – 1.5000 = R$4.500,00.

Não há pagamento de franquia quando…

Além da situação de perda total do veículo, não há pagamento de franquia nas seguintes situações:

  • Incêndio, Raio e Explosão acidental (saiba mais aqui)
  • Quando você entra como terceiro na cobertura de danos materiais e morais a terceiros do seguro do responsável pelo acidente (saiba mais aqui)
  • Quando o veículo é roubado e não é encontrado. No caso de ser encontrado, haverá pagamento de franquia para reparar danos que o automóvel possa ter sofrido nas mãos dos ladrões.
Faça-já-cotação-do-seu-seguro-de-automóvel

Importante ressaltar que apesar de nesses casos não haver pagamento de franquia, o acionamento do seguro levará à perda de bônus como em qualquer outra situação de sinistro.

Mal negócio…
O que não fazer com sua franquia

Quando você usa seu seguro para perda parcial, você tem que pagar a franquia. Nos casos em que você é vítima, posteriormente você tem direito de exigir do causador do acidente o ressarcimento da franquia paga por você. Isso é 100% legal, pois você está exigindo um direito seu enquanto vítima.

Porém, nos casos em que o responsável pelo acidente não tem seguro, pode acontecer de ele fazer uma proposta indevida:

Se você é considerado vítima no acidente (ou seja, você não é culpado), pode ocorrer de você ser chantageado pelo responsável pelo acidente que, não tendo seguro, afirma que só lhe indenizará sua franquia se você assumir a culpa no seguro e usar sua cobertura de terceiros para o carro dele. Ele estaria aproveitando sua necessidade de ter sua franquia ressarcida forçando você a assumir a culpa pelo que não é sua culpa. Assim, ele que não tem seguro se aproveitaria do seu seguro para consertar o carro dele.

O pagamento de sua franquia é usado como barganha pelo causador do acidente para usar sua cobertura de terceiros indevidamente. Não aceite esse tipo de proposta, pois poderá implicar em cancelamento do seu seguro e no não-pagamento de sua indenização. Apesar de parecer uma solução “prática”, é condenada nos artigos 765 e 768 do Código Civil brasileiro.

A cobertura de terceiros do seu seguro só pode ser  usada nos casos em que você é considerado culpado pelo acidente, e não como “moeda de troca” pelo ressarcimento de sua franquia. Não se deixe enganar: se você é vítima, o ressarcimento da franquia é um direito seu, e não uma barganha do causador do acidente.

Algumas dicas e casos especiais

Para brações e azarados, melhor se garantir…
Franquia reduzida

Todas as seguradoras oferecem as opções de franquia normal e franquia reduzida. A franquia reduzida, como o próprio nome já diz, é menor. A contrapartida disso é que o preço do seguro fica mais caro. O quão mais caro, dependerá de cada caso.

Confira aqui lista de dicas para avaliar qual o melhor escolha de franquia para seu caso.

Para pessoas com deficiência:
Descontos de franquia

Em seguradoras como a Porto Seguro, existem ainda casos especiais para pessoas com deficiência: essas pessoas podem ter até 25% de desconto na franquia. Os casos variam, mas no geral pessoas com deficiência tem condições especiais no seguro, por isso é importante consultar o corretor antes de fechar o seguro.

Faça já cotação do seu seguro de automóvel: clique abaixo ou nos contate!

fazer-pedido-de-cotação-de-seguro

atendimento@muquiranaseguros.com.br

(19) 3304 9920

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas pela UNICAMP, é sócia da Muquirana Seguros Online. Trabalha nas áreas de Search Engine Optimization (SEO) e Gestão Empresarial com foco em administração financeira e gerenciamento de processos.
Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.

290 Responses to Franquia do seguro de automóvel: o que é e quando não tenho que pagar?

  1. eunice diz:

    Bom dia! Mês passado voltando de viagem na BR101, acabei batendo na traseira do carro .A causa foi que tinha um carro sem condições de trafegar.O primeiro carro parou na BR 101 para abastecer com uma garrafa de plástico e em seguida o o carro da minha frente freio e eu acabei batendo .Liguei para a seguradora para o conserto do carro que bati e eles estão me cobrando o pagamento da franquia.Na minha apólice diz que tenho direito a benefícios aderidos como:assistência 24 hs ,proteção Automotiva(roubo, furto, incêndio) e proteção contra terceiro.No meu contrato tbm diz que o valor de proteção contra terceiro tem como padrão de R$ 30.000, 00, para danos materiais e R$ 30.000, 00 para danos pessoais, já estando incluídos nós valores mensais a pagar.E agora?

  2. Gilson diz:

    Bom dia,

    tenho uma dúvida, poderia ajudar ?
    bateram no carro do meu primo este sábado 30/08/14 e o motorista fugiu mas anotamos a placa.
    Ao fazer o BO na delegacia foi informado que o automóvel que bateu no carro do meu primo está com queixa de roubo.
    Neste caso ele vai ter de pagar a franquia ? quem pode assumir a despesa ?
    Obrigado

    • Jessica diz:

      Gilson, bom dia!

      Caso seu primo acione o seguro dele próprio, ele deverá pagar a franquia. O seguro cobrirá os custos que ultrapassarem a franquia.

      Para tentar receber o valor da franquia, seria necessário saber quem foi o culpado pelo acidente.
      Para isso, o primeiro passo é verificar se a queixa de roubo do veículo que bateu no carro do seu primo foi feita antes ou depois de ocorrer a colisão.

      Se a queixa foi feita antes ou indicar que o carro foi roubado antes da colisão, infelizmente dificilmente não será possível reaver o valor da franquia, a não ser que o ladrão seja preso e seu primo o acione judicialmente por este valor.
      Mesmo que o proprietário do veículo tenha seguro, nas situações nas quais o carro que causa os danos está em posse de ladrões, infelizmente não há cobertura para terceiros. Isso porque o proprietário do veículo e o seguro não podem ser considerados culpados pelo dano causado pelo ladrão, sendo este último o único responsável.

      Caso a colisão tenha ocorrido antes do roubo/furto do veículo, ficando comprovado que o causador do acidente foi de fato o proprietário do veículo, você poderá lhe solicitar o ressarcimento dos prejuízos. Nesse caso, se ele tiver seguro para terceiros, poderá ressarcir seu primo desse valor usando a cobertura de terceiros, sem nenhum custo adicional (não há cobrança de franquia para terceiros).

      Ficamos a disposição!
      Quando você ou seu primo precisarem renovar ou cotar um seguro, não deixem de nos contatar ;)

  3. LIDIANE ANDRADE diz:

    Há um ano, um rapaz não respeitou um pare obrigatório em um cruzamento , na colisão atingi um terceiro carro que estava parado. Assumi os prejuízos, porém, o dono do carro parado tinha seguro e agora o seguro esta me cobrando um valor exorbitante. Tenho que pagar a franquia mais o conserto, ou só a franquia, ou só o conserto?

    • Jessica diz:

      Lidiane, bom dia!

      Se você não é a culpada do acidente, você não tem que pagar nenhum prejuízo a ninguém. Basta ter as comprovações de que você não é culpada. Nesse caso informe à seguradora que o causador do acidente foi a outra pessoa que não respeitou o pare obrigatório e a seguradora irá cobrar os prejuízos dessa pessoa. Para ajudar nisso, envie cópia do B.O. à seguradora.

      Porém, se você for culpada pelo acidente será necessário pagar todos os prejuízos (tanto a franquia do segurado, quanto os custos que ultrapassaram a franquia, pagos pela seguradora). Nesse caso, se você tiver dúvidas sobre o valor cobrado pela seguradora, você pode solicitar a ela todos os comprovantes de pagamento dos serviços para conferir se estão dentro da normalidade.

      Ficamos a disposição!
      Faça uma cotação de seguro de carro com a Muquirana Seguros Online :)

  4. andre diz:

    Boa noite Jessica…Como vai?

    Fui vitima num acidente de trânsito e a culpada, alegou não possuir seguro. Entretanto, uma pessoa que estava proximo ao acidente, me disse que ouviu a culpada falando ao telefone que não iria acionar o seguro dela, mesmo declarando sua culpa e que me diria que não possui seguro.

    Ou seja, minha pergunta é:

    Há alguma maneira de descobrir se a culpada é segurada, bem como o valor de sua franquia ou demais dados da apolice?

    Existe algum órgão responsavel por essas informações?..Qual é?

    É possivel solicitar normalmente? Ou só através de uma ação judicial? Ou em nenhuma dessas possibilidades?

    desde já agradeço e parabenizo seu blog.

    Um abraço.
    até breve
    André

    • Jessica diz:

      André, bom dia!

      Muito obrigada pelos parabéns! Espero que o blog possa ajudar sempre.

      Sobre suas questões:
      Mesmo se a culpada tiver o seguro, nenhum órgão poderá lhe passar essas informações sem autorização da mesma. Por isso a única maneira é conversando diretamente com essa pessoa.

      Recomendamos que procure argumentar junto a responsável pelo acidente que o acionamento da cobertura de terceiros não tem franquia e por isso não gerará custos adicionais a ela. A única coisa é que ela perderá uma classe de bônus na renovação do seguro, mas se ela já acionou o seguro para o próprio carro dela, então ela perderia esse bônus de qualquer maneira.

      Não havendo acordo em usar o seguro ou acertar os prejuízos diretamente com você, será necessário abrir um processo jurídico para receber indenização por seus prejuízos.

      Ficamos a disposição se precisar de mais alguma informação!
      Faça uma cotação de seguro conosco :)

  5. jair natalicio da costa diz:

    boa noite em um cruzamento o rapaz não respeitou a parada obrigatoria,foi feito o bo numa boa.ele falou que ia pagar tudo direito,eu tenho seguro e ele não,mais na hora que a seguradora foi negociar com ele,o mesmo disse que não ia pagar nada.ai a seguradora me ligou e disse que eu vou ter que pagar a franquia para que meu carro seja consertado eu gostaria de saber se é justo eu que não tenho nada a haver com isso.

    • Jessica diz:

      Jair, bom dia!

      Nos casos de perda parcial (quando há conserto) a franquia é obrigatória. Nessas situações o segurado paga a franquia e a seguradora paga o restante dos consertos que ultrapassarem a franquia.

      Como o senhor foi vítima no acidente, tem direito de solicitar o ressarcimento dessa franquia ao causador do acidente. Caso ele se recuse a ressarci-lo, será necessário acioná-lo nas pequenas causas ou juridicamente. Para se resguardar para essa situação, guarde toda a documentação relativa ao seu sinistro (Boletim de Ocorrência, documentação do sinistro junto à seguradora, comprovantes de pagamento e outras provas).
      Sua seguradora também deverá procurar o causador do acidente para receber a parte paga pelo seguro.

      Vale ressaltar que esse acordo entre seguradora com causador do acidente e o acordo entre segurado (você) com o causador do acidente são negociações independentes é,por isso mesmo que a seguradora venha a procurar/processar o causador, a negociação ou processo pela franquia cabe ao senhor.

      Ficamos a disposição caso continue com alguma dúvida!
      Faça sua cotação conosco quando for renovar seu seguro. Temos departamento de sinistro que ajuda em situações como a sua e ficaremos felizes em atendê-lo :)

Escreva sua dúvida! Pedimos apenas uma gentileza: informe a data do vencimento do seu seguro e nos dê a chance de cotá-lo para você! Todas dúvidas são respondidas.

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>