Franquia do seguro de automóvel: o que é e quando não tenho que pagar?

Ouça ‘Franquia do seguro auto: o que é e quando não tenho que pagar’ (EM ÁUDIO)

Saiba o que é a franquia dos seguros e em que tipos de sinistro você não precisa pagá-la

No dia a dia da corretora percebemos que uma das maiores dúvidas dos clientes sobre o seguro está na questão da franquia. Qual parte do custo é da seguradora e qual parte é do segurado? Como é definido esse valor? Para não levar sustos na hora de acionar o seguro, é fundamental saber o que é a franquia, como ela funciona e os casos em que não é necessário seu pagamento.

Leia também: “Franquia de seguro de carro pode ser parcelada?”

Ao contratar o seguro, principalmente o seguro de automóvel, muitas pessoas não dão a devida atenção à franquia. Pensando somente no preço do seguro, contratam franquias muito altas e, quando o azar bate a porta com uma colisão, sofrem para arcar com sua parte dos custos. Por essas e outras, muquirana que preze por seu bolso (rs!) não olha só o preço do seguro, mas também a franquia.


O que é franquia do seguro de automóvel?

A franquia é a participação obrigatória do segurado nos custos de perda parcial do veículo. Ou seja, se o veículo sofrer danos mas não chegar a dar perda total (quando a recuperação atinge 75% ou mais do valor segurado), então o segurado pagará a franquia, e a seguradora o restante.

Como funciona a franquia no seguro de carro?

Perda total: não paga franquia. 

Por exemplo: Suponha que no seguro de seu automóvel o valor segurado é de 100% da Tabela Fipe (para saber como funciona a tabela fipe, veja aqui). Num cruzamento sem querer você bateu o veículo. Se na época seu carro valia R$30.000,00 pela Tabela FIPE, então os custos de reparo teriam que chegar à 75% de 30.000 (ou seja, R$22.500,00) para caracterizar perda total. Nesse exemplo, se a recuperação ficar igual ou acima de R$22.500,00 o segurado não pagará franquia, pois houve perda total.

Perda parcial: paga franquia

Suponha que o conserto de seu carro ficou abaixo de 75% do valor segurado, por exemplo R$6.000,00. Veja que 6.000 equivale apenas 20% de 30.000. Por isso, neste caso a perda é parcial, e não total. Neste caso, o segurado pagará franquia. Se a franquia do seu seguro for de R$1.500,00 então você pagará R$1.500 e o seguro pagará a diferença: 6.000 – 1.5000 = R$4.500,00.

Não há pagamento de franquia quando…

Além da situação de perda total do veículo, não há pagamento de franquia nas seguintes situações:

  • Incêndio, Raio e Explosão acidental (saiba mais aqui)
  • Quando você entra como terceiro na cobertura de danos materiais e morais a terceiros do seguro do responsável pelo acidente (saiba mais aqui)
  • Quando o veículo é roubado e não é encontrado. No caso de ser encontrado, haverá pagamento de franquia para reparar danos que o automóvel possa ter sofrido nas mãos dos ladrões.

Importante ressaltar que apesar de nesses casos não haver pagamento de franquia, o acionamento do seguro levará à perda de bônus como em qualquer outra situação de sinistro.

Mal negócio…
O que não fazer com sua franquia

Quando você usa seu seguro para perda parcial, você tem que pagar a franquia. Nos casos em que você é vítima, posteriormente você tem direito de exigir do causador do acidente o ressarcimento da franquia paga por você. Isso é 100% legal, pois você está exigindo um direito seu enquanto vítima.

Porém, nos casos em que o responsável pelo acidente não tem seguro, pode acontecer de ele fazer uma proposta indevida:

Se você é considerado vítima no acidente (ou seja, você não é culpado), pode ocorrer de você ser chantageado pelo responsável pelo acidente que, não tendo seguro, afirma que só lhe indenizará sua franquia se você assumir a culpa no seguro e usar sua cobertura de terceiros para o carro dele. Ele estaria aproveitando sua necessidade de ter sua franquia ressarcida forçando você a assumir a culpa pelo que não é sua culpa. Assim, ele que não tem seguro se aproveitaria do seu seguro para consertar o carro dele.

O pagamento de sua franquia é usado como barganha pelo causador do acidente para usar sua cobertura de terceiros indevidamente. Não aceite esse tipo de proposta, pois poderá implicar em cancelamento do seu seguro e no não-pagamento de sua indenização. Apesar de parecer uma solução “prática”, é condenada nos artigos 765 e 768 do Código Civil brasileiro.

A cobertura de terceiros do seu seguro só pode ser  usada nos casos em que você é considerado culpado pelo acidente, e não como “moeda de troca” pelo ressarcimento de sua franquia. Não se deixe enganar: se você é vítima, o ressarcimento da franquia é um direito seu, e não uma barganha do causador do acidente.

Algumas dicas e casos especiais

Para brações e azarados, melhor se garantir…
Franquia reduzida

Todas as seguradoras oferecem as opções de franquia normal e franquia reduzida. A franquia reduzida, como o próprio nome já diz, é menor. A contrapartida disso é que o preço do seguro fica mais caro. O quão mais caro, dependerá de cada caso.

Confira aqui lista de dicas para avaliar qual o melhor escolha de franquia para seu caso.

Para pessoas com deficiência:
Descontos de franquia

Em seguradoras como a Porto Seguro, existem ainda casos especiais para pessoas com deficiência: essas pessoas podem ter até 25% de desconto na franquia. Os casos variam, mas no geral pessoas com deficiência tem condições especiais no seguro, por isso é importante consultar o corretor antes de fechar o seguro.

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas pela UNICAMP e com MBA Executivo em Trends Innovation na Inova Business School. É desenvolvedora da Muquirana Seguros Online, um projeto inovador focado no atendimento humanizado por meio da internet. Também desenvolve o canal Amo Meu Amigão, com foco em seguro saúde para cães e gatos. Atua como Gestora na DM4 Corretora de Seguros e dirige a Comissão de T.I. do Grupo Exalt, maior grupo de corretores de Campinas e Região.
Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.

718 Responses to Franquia do seguro de automóvel: o que é e quando não tenho que pagar?

  1. Elias Martins Brandao diz:

    Quando alguem bate no meu carro e provoca damos como quebra de lanterna ou amassados no para lama que deve ser trocado, que tipo de seguro tenho que ter.

    • Jessica diz:

      Elias, boa tarde!

      Seguem algumas alternativas que consideramos interessantes:
      – Contratar franquia reduzida de 50% ou 25% da franquia normal. Uma franquia menor lhe permitirá utilizar o seguro para consertos de menor custo, que normalmente não atingiriam a franquia normal (por exemplo um dano ao paralama)
      – Com relação a quebra das lanternas, recomendamos a contratação de cobertura de vidros completo. Se seu veículo possui faróis/retrovisores de Led ou Xênon, peça para o corretor verificar se a seguradora de seu interesse garante cobertura para este tipo de item.

      Precisando de uma cotação, peça com a gente no http://MuquiranaSeguros.com.br

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal!
      Assista nosso vídeo aqui: https://youtu.be/dZg1UdTeNm0

      Atenciosamente,

  2. Michele Diaz Andrade diz:

    bom dia! fui assaltada e levaram meu carro qdo estava entrando na garagem da minha casa, a policia encontrou o carro, mas com alguns amassados. Como fui vitima de assalto e não fui eu a causadora dos danos, tenho q pagar a franquia?

    • Jessica diz:

      Michele, bom dia!

      A franquia é obrigatória sempre que o seguro é usado para consertar o carro segurado, mesmo quando o segurado não foi o causador dos danos.
      Isto também vale para os casos em que o carro é roubado/furtado e recuperado com avarias.

      Apoie nosso projeto!
      Inscreva-se em nosso canal no Youtube!
      Assista aqui: https://youtu.be/KB2_YQPImuE

      Atenciosamente,

  3. Kátia Barros diz:

    Bom dia Jessica, que bom encontrar este blog!

    Semana passada sofri um acidente com meu marido na BR116, ia de SP para PR. Havia óleo na pista, conforme também confirmado pelo boletim de ocorrência da Polícia Rodoviária Federal. À nós somente o susto, mas o carro, segurado, sofreu alguns danos. Neste momento está na oficina autorizada pela seguradora realizando os reparos. Minha dúvida é: terei que pagar a franquia do meu seguro, posso entrar com pedido de ressarcimento deste valor perante à concessionária da BR116 ?! Além disso tive o gasto com a volta para SP, que teve que ser feita de ônibus. Os agentes da concessionária no dia do acidente tiraram fotos das manchas de óleo na pista (as quais não tive acesso) e tenho o BO. Será que é algo simples ou teria que acionar juridicamente?! Muitíssimo obrigada pela ajuda!

    • Jessica diz:

      Kátia, boa noite!

      Fico feliz que tenha gostado de nosso trabalho! :) Obrigada

      Como vocês foram vítimas, entendemos que tem direito sim de cobrar o prejuízo da franquia aos causadores. Não atuamos na área jurídica, por isso não sei dizer ao certo se o responsável é a concessionária da rodovia ou o carro/caminhão que derrubou óleo na estrada ou ambos. Um advogado poderá lhe instruir sobre este ponto e outros detalhes.

      Como opinião de um leigo na área jurídica, acredito que seja possível responsabilizar a concessionária já que é de responsabilidade dela manter a pista em condições seguras para o tráfego.

      Apoie nosso projeto!
      Inscreva-se em nosso canal no Youtube!
      Assista aqui: https://youtu.be/KB2_YQPImuE

      Atenciosamente,

    • Jessica diz:

      (Inclusive, fica uma dica: Da uma olhada no site Jus Brasil para ver se tem jurisprudência de casos semelhantes. Em situações assim eu costumo procurar por lá para ter uma idéia)

  4. michel diz:

    bati meu carro em outro carro com seguro…fiz uma pesquisa e o valor do concerto em oficinas de terceiros sai mais em conta do que acionar a franquia..nesse caso sou obrigado a pagar a franquia?

    • Jessica diz:

      Michel, bom dia!

      É necessário verificar com a vítima se ela vai acionar ou não o seguro.
      Se ela acionar o seguro ela terá que pagar a franquia e neste caso poderá lhe solicitar o ressarcimento deste valor.
      Se ela não acionar o seguro por não ter atingido a franquia, ela fará o conserto no particular. Neste caso ela poderá lhe cobrar o ressarcimento do valor total pago a oficina.

      Apoie nosso projeto!
      Inscreva-se em nosso canal no Youtube!
      Assista aqui: https://youtu.be/KB2_YQPImuE

      Atenciosamente,

  5. Fui o causador de uma colisão e não tenho seguro, sem muitas condições financeiras, fiz um acordo com as partes e paguei corretamente, vez que nao tinha condições de arcar com a franquia do seguro das vítimas. A seguradora esta me processando pedindo o ressarcimento do dano, considerando que já transacionei com as partes, o que posso alegar para me “livrar” desta condenação?

    • Jessica diz:

      Camila, bom dia!

      Desculpe, não entendemos se você pagou a franquia ou o conserto total às vítimas.

      Se o causador paga a franquia às vítimas, a seguradora pode lhe cobrar a diferença acima da franquia que foi coberta pelo seguro. É necessário buscar um acordo ou então buscar orientação de uma advogado para tentar recorrer.

      Se você pagou o valor total do conserto (e nao apenas a franquia) às vítimas, você deve apresentar os comprovantes de pagamento à seguradora para que ela cobre estes valores dos segurados. Pois o segurado não pode cobrar do causador o valor integral do conserto quando ele aciona o seguro, tendo direito somente a franquia e valores referentes a outros danos que tiver sofrido.

      Apoie nosso projeto!
      Inscreva-se em nosso canal no Youtube!
      Assista aqui: https://youtu.be/KB2_YQPImuE

      Atenciosamente,

  6. Bruno Araujo diz:

    Boa noite!
    Bati em um carro com seguro e a condutora vitima nao quis fazer o serviço particular e como eu estava errado, assumi o erro e disse que pagaria sem problemas a franquia de R$ 1.350,00. Porem uns 15 a 20 dias depois o seguro esta me cobrando um valor de diferença de servico, afirma do que deu R$ 2.700,00 e esta me cobrando para que eu pague essa diferença.

    É legal essa cobrança ja que o outro carro tinha seguro, nao solicitei o reparo de terceiro e paguei a franquia sem problemas?

    Obrigado!

    • Jessica diz:

      Bruno, boa noite!

      Quando o segurado aciona o seguro dele para o carro dele, ele tem que pagar a franquia. A seguradora paga a diferença acima da franquia.
      Nos casos em que o segurado é vítima, ele pode solicitar o ressarcimento da franquia ao causador. Essa negociação é entre os dois e não envolve a seguradora. Já a seguradora pode cobrar a diferença ao causador, sendo esta negociação entre os dois, sem relação com o segurado.

      Essa cobrança é legal. Você pode tentar um acordo com a seguradora. Caso opte por não pagar recomendamos consultar um advogado.

      Apoie nosso projeto!
      Inscreva-se em nosso canal no Youtube!
      Assista aqui: https://youtu.be/KB2_YQPImuE

      Atenciosamente,

Escreva sua dúvida! Pedimos apenas uma gentileza: procure ser breve, pois são muitas dúvidas todos os dias! Todas dúvidas são respondidas. :)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *