Seguro de automóvel por cooperativa é igual ao do corretor?

Descubra se o seguro de automóvel por cooperativa é igual ao seguro de carro com corretor de seguros!

seguro de automóvel por cooperativa não é igual ao com corretora de segurosNa hora de cotar seu seguro de carro muitas pessoas cogitam a possibilidade de fazer com uma cooperativa. Mas será que o seguro de automóvel por cooperativa é igual àquele feito com o corretor de seguros e uma seguradora usual? Qual a principal diferença entre as cooperativas e as seguradoras para o consumidor?

Leia também: “O que é perda total do veículo no seguro de automóvel?”

Neste artigo você descobre as principais diferenças entre as cooperativas e seguradoras e garante a melhor escolha na hora de contratar seu seguro de carro. Escreva suas dúvidas e opiniões nos comentários!

Principais diferenças entre cooperativas e seguradoras
Regulamentação, garantia e assistência

 Algumas pessoas acham que as cooperativas são uma opção em relação às seguradoras tradicionais, mas não é bem assim. Há diversos detalhes fundamentais que tornam a seguradora e a intermediação do corretor de seguros muito melhores em termos de regulamentação, garantia e assistência para o consumidor. Veja abaixo cada um desses pontos:

Regulamentação:
existe para seguradoras e corretoras, mas não existe para as cooperativas

As seguradoras e corretoras de seguro são regulamentadas pelo governo através de uma Superintendência, a SUSEP. Isso significa que tanto as seguradoras quanto as corretoras de seguros devem seguir normas e leis que procuram proteger o consumidor e manter a saúde do mercado segurador.

As cooperativas estão à margem dessa regulamentação: não são reguladas por leis e não estão sujeitas a nenhum órgão supervisor. Esse fator é a principal causa do grande número de fraudes com cooperativas, ou de funcionamento nocivo para o consumidor (que se encontra desamparado) e para o mercado com práticas desleais (com guerras de preço, oferta de produtos precários etc.).

Cotação Seguro Carro - 2

Garantia
seguradoras e corretoras oferecem garantia, enquanto a cooperativa não

Exatamente pelo fato de estarem regulamentadas por lei, sujeitas a penalidades legais, as seguradoras e corretoras tem que respeitar regras que garantem os direitos do consumidor. A mais importante, no caso, é uma lei que determina que as seguradoras são obrigadas a ter um fundo de reserva que garanta o pagamento das indenizações de seus clientes caso um grande contingente deles recorra ao seguro por conta de sinistro.

Leia também: “As 5 principais dúvidas e respostas sobre seguro de carro”

Vamos traduzir para um linguagem mais simples: A seguradora tem muitos e muitos clientes. Se vários clientes tiverem que usar a indenização do seguro ao mesmo tempo, a seguradora terá que disponibilizar grande quantidade de dinheiro.  Para ter a garantia de que terá esse dinheiro para indenizar seus clientes, a seguradora é obrigada a guardar uma parcela de seus lucros num fundo de reserva. Isso é uma garantia ao cliente de que sempre que precisar poderá recorrer ao seguro e receberá o valor previsto no contrato.

As cooperativas não estão sujeitas a essa lei e, por isso, a grande maioria não conta com um fundo de reserva. Mesmo aquelas que tem um fundo de reserva não oferecem a mesma garantia que as seguradoras, porque são muito menores e contam com muito menos liquidez que as grandes seguradoras. Isso inviabiliza a formação de um fundo de reserva consistente e garantido pelas cooperativas. Para os consumidores, isso significa que se vários clientes de uma mesma cooperativa tiverem que usar o seguro ao mesmo tempo, nada garante que a cooperativa poderá indenizar seus clientes.

Assistência
seguro, só com corretor de seguros

A garantia do seguro feito com o corretor de seguros não vem apenas da seguradora, mas também da própria corretora. A corretora de seguros existe (por determinação de lei) para que o cliente tenha uma intermediação entre ele e a seguradora, para interceder por ele quando precisar.

O corretor de seguros presta assistência ao cliente quando ele precisa, garantindo maior agilidade e transparência na relação do cliente com a seguradora. As cooperativas funcionam sem a figura do corretor de seguros e com isso o cliente não tem um intermediário que interceda por ele quando precisa.

Em várias situações em que o cliente se encontrava em dificuldades com a seguradora, aqui em nossa corretora entramos no circuito para garantir os direitos de nossos clientes, pois sabemos que esse é o papel mais importante da corretora de seguros.

Cotação Seguro Carro

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas (UNICAMP), com MBA Executivo em Trends Innovation (Inova Business School). Atualmente faz especialização universitária em Law & Economics (UNICAMP), sendo também associada à Associação Brasileira de Direito e Economia (ABDE). É fundadora da Muquirana Seguros Online, projeto inovador focado no atendimento humanizado por meio da internet. Atua como diretora comercial na DM4 Corretora de Seguros e pesquisadora independente na temática de insurance market.
Adicionar aos favoritos o permalink.

11 Responses to Seguro de automóvel por cooperativa é igual ao do corretor?

  1. DANIELA diz:

    APOS O SINISTRO DE UMA COOPERATIVA DE CARRO ESTÃO ME EXIGINDO UMA FIDELIZAÇÃO DE UM ANO,MESMO EU TENDO PAGADO A FRANQUIA,AGORA ESTOU QUERENDO CANCELAR O SEGURO MAS NÃO CONSIGO POR CONTA DESSA FINALIDADE,ISSO PROCEDE? QUAL O PRAZO MINIMO

    • Jessica diz:

      Daniela, boa tarde!

      Trabalhamos somente com seguradoras regulamentadas pela SUSEP, por conta disso não temos informações sobre seguros de cooperativas e associações.

      Nos seguros regulares, não há nenhum vínculo entre o pagamento de indenização por sinistro e fidelidade na renovação do seguro. Entendemos, inclusive, que isto é uma cláusula abusiva. Recomendamos fazer uma denúncia nos órgãos de defesa do consumidor e na SUSEP.

      Se a cobrança continuar, recomendamos solicitar instrução de um advogado.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/-yLWbYM48JM

      Atenciosamente,

  2. edenilze richitta diz:

    Boa noite ,
    tenho um veiculo assegurado por uma coperativa
    avanti seguros ,
    tive meu carro furtado , e recebi informação que o prazo para me indenizar é 60a 90 dias ,

    Isso procede ?
    posso exigir mais agilidade ?

    Obrigada
    Edenilze

    • Jessica diz:

      Edenilze, bom dia!

      Não trabalhamos com cooperativas de seguros, pois não são regulamentadas pela SUSEP.

      Nas seguradoras regulares o prazo de indenização é de máximo de 30 dias após a entrega da documentação completa solicitada pela seguradora. Isso é norma da SUSEP. Porém, como as cooperativas não são regulamentadas, estão a margem disso, sendo necessário ler o contrato e ver como consta lá.

      Caso sinta – se lesada, recomendamos que abra uma reclamação no procon e, principalmente, na SUSEP. Neste post explicamos como contatar a SUSEP: http://blog.muquiranaseguros.com.br/o-que-e-susep/

      Quando for fazer seu seguro novamente, peça uma cotação conosco.
      Temos seguro total, seguro somente para roubo e seguro somente de terceiros. Certamente uma dessas opções lhe atenderá e você contará com nosso atendimento :)
      Peça sua cotação aqui: http://www.muquiranaseguros.com.br

      Ficamos a disposição!

  3. CARINA diz:

    Oi Bom dia..

    Eu tenho um seguro com cooperativa, eu bati o carro causado danos no chassi, ele torceu, nesse caso a operadora devera efetuar a indenização??

    • Jessica diz:

      Carina, bom dia!

      Nós não trabalhamos com cooperativas, pois trabalhamos somente com seguradoras regularizadas pela SUSEP. Por isso não sabemos dizer como isso funciona nas cooperativas. Apenas para a senhora ter uma ideia, nas seguradoras regulares não há indenização pela depreciação sofrida com a remarcação do chassi. Nesses casos o seguro cobre somente o conserto do carro, mediante pagamento da franquia obrigatória.

      Ficamos a disposição!

  4. Pingback: Dica de corretora de seguro de carro em Campinas | Muquirana Corretora de Seguros

  5. ricardo diz:

    Se uma aceguradora não pagar um cinistro a quem recorrer

    • Jessica diz:

      Ricardo, bom dia!

      O primeiro passo é questionar porque a seguradora recusou a indenização do sinistro. Peça a seu corretor de seguros para fazer essa intermediação para você, assim deve ser mais ágil e assertivo.
      Uma vez informado o motivo da recusa, caso o motivo não proceda, peça a seu corretor de seguros para contra-argumentar com a seguradora, informando que não concorda com a recusa.

      Procure ter tudo isso documentado, guardando e-mails e respectivos protocolos de atendimento.

      Não havendo acordo, a única maneira será acionar a seguradora através de um processo jurídico para tentar receber na Justiça. Para isso recomendamos que consulte um advogado.

      Ficamos a disposição!

  6. jerson diz:

    gostaria de saber sobre diferenca do seguro veiculo cooperativa versus seguro tradicional com corretor.

    • Jessica diz:

      Jerson, boa tarde!

      Na Muquirana Seguros Online trabalhamos somente com seguradoras regulamentadas pela SUSEP, por isso não saberemos lhe informar sobre como funcionam as cooperativas. Mas podemos lhe passar algumas informações sobre diferenças básicas em termos de lei, garantia e regulamentação entre os dois tipos de empresa.

      Seguradoras e corretores de seguro são regulados pelo Sistema Nacional de Seguros. As cooperativas não.
      O seguro “tradicional” oferecido pelas seguradoras e os corretores de seguro tem regras e normas de funcionamento determinadas pelo Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP). Além da CNSP as seguradoras e corretores de seguro também são regulados pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) . Tanto o CNSP quanto a SUSEP estão somente abaixo do Ministério da Fazendo, o que significa que seguradoras e corretores de seguro tem suas atividades altamente reguladas em proteção do consumidor e mercado de seguros.
      No caso das cooperativas, não há essa regulação e regulamentação, ou seja, não há órgãos oficiais que supervisionem seu funcionamento, assim como não há órgãos oficiais que determinem suas normas e regras de funcionamento.
      Isso significa que se você tiver problemas ou reclamações no caso de cooperativas, não terá um órgão específico onde reclamar. No caso de seguradoras e corretores de seguro regulares, problemas mais sérios (como fraude, intransigência etc.) podem ser levados a SUSEP, sendo uma maior garantia ao consumidor.

      Seguradoras “tradicionais” são obrigadas a ter grande fundo de reserva para garantir indenização ao cliente. Nas cooperativas esse fundo de reserva pode ser limitado ou sequer existir.
      Como dissemos acima, as seguradoras e corretores de seguros são regulados pela SUSEP. Ela determina que as seguradoras sejam empresas de capital aberto com grandes fundos de reserva, capazes de garantir a indenização dos seus clientes mesmo quando houver muitos sinistro num mesmo período. Simplificando: A seguradora é obrigada a ter uma reserva de dinheiro que garanta que sempre poderá indenizar seu cliente.
      Já as cooperativas, como dissemos acima, não são reguladas pela SUSEP. Por isso não tem obrigatoriedade de ter um fundo de reserva significativo. No limite, isso pode significar que se ocorrerem muitos sinistros num mesmo período, a cooperativa poderá não ter recursos para indenizar todos seus clientes.

      Basicamente, essas são as informações mais importantes sobre a diferença entre o seguro feito com corretor de seguros “tradicional” e o seguro feito com cooperativas. Nós, particularmente, oferecemos somente seguros de seguradoras reguladas pela SUSEP.

      Continuamos a disposição!

Escreva sua dúvida! Pedimos apenas uma gentileza: procure ser breve, pois são muitas dúvidas todos os dias! :)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *