Seguro viagem e Tratado de Schengen: como funciona?

Entenda como funciona o seguro viagem que atende o tratado de Schengen!

Quem vai viajar para países da Europa deve atentar-se a alguns detalhes em seu planejamento, dentre os quais está o seguro viagem. Neste post explicaremos quais são as exigências dos países que encontra-se no Espaço de Schengen.

Faça cotação do seu seguro viagem com a gente! :)

Cotação Seguro Viagem

Quais são os países do Espaço de Schengen?

O Tratado de Schengen diz respeito a uma zona para livre circulação de turistas em viagens com até 90 dias de autorização de visto. Os países para os quais valem as orientações que passaremos são esses listados abaixo:

  • Alemanha (exceto Heligolândia)
  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca (exceto Gronelândia e Ilhas Faroé)
  • Eslováquia
  • Espanha
  • Estônia
  • Finlândia
  • França (exceto territórios ultramarinos)
  • Grécia
  • Holanda
  • Hungria
  • Islândia
  • Itália (inclui Vaticano, exceto Livigno)
  • Letônia
  • Lituânia
  • Listenstaine
  • Luxemburgo
  • Malta
  • Noruega (exceto Svalbard)
  • Polônia
  • Portugal
  • República Checa
  • Suécia
  • Suíça

Qual o seguro aceito no Tratado de Schengen?

Dentre os pré-requisitos para entrada nesses países está a apresentação de apólice de seguro viagem com no mínimo as seguintes coberturas:

  • Limite de cobertura a partir de 30.000 euros ou o equivalente em dólares para:
    • acidentes
    • enfermidades
    • repatriação.

Evidentemente, se este é o mínimo, o consumidor pode contratar coberturas superiores se desejar. Nossa orientação é sempre contratar seguros com cobertura de DMHO de 60 mil dólares ou mais, ainda que o Tratado exija apenas 30 mil.

Cotação Seguro Carro - 2

Apólice / Voucher: O certificado de contratação do seguro é feito por meio de uma “apólice” ou “voucher” emitido pela seguradora. Recomenda-se sempre imprimir a versão em inglês para mais fácil compreensão caso o documento seja solicitado na imigração.

“Carta Schengen” ou “Certificado de Schegen”: As vezes o consumidor se depara com rumores e informações inexatas. Uma delas é de que ele precisa de uma “Carta” ou “Certificado” de Schengen. Este tipo de documento não existe. A apólice ou voucher cumprem o que é necessário e são documentos padrões que não podem ser substituídos por outros tipos como cartas ou certificados.

Além do seguro dentro da conformidade acima, há outros pré-requisitos que podem ser exigidos pelos países, sendo importante o viajante consultar sua agência de viagem.

Para além das burocracias

O seguro viagem atende às burocracias do Tratado de Schengen, mas não serve apenas para isso. Para entender melhor como usar este seguro da m, leia este outro post.

Além de conhecer os benefícios do seu seguro, é importante tomar alguns cuidados. Recomendamos a todos nossos clientes:

  • Gravar o telefone da assistência 24h da seguradora nos celular de todos os viajantes
  • Imprimir 2 vias da apólice ou voucher para cada viajante em:
    • Inglês (Sempre! É nesta língua que você se comunicará em caso de emergências)
    • Português (Para você)
  • Guardar uma das vias junto com passaporte, pois se ocorrer um acidente mais grave as autoridades procurarão esses documentos e vendo sua apólice poderá ser útil.
  • Guardar a outra via na mala ou outro local, para o caso de perder a primeira via.

Faça cotação do seu seguro viagem com a gente! :)

Cotação Seguro Viagem

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Jessica

Economista (Unicamp), especialista em Direito e Economia (Unicamp), com MBA Executivo em Tendências de Inovação (Inova Business School), atualmente cursa Programa Avançado em Data Science e Decisão (Insper). É desenvolvedora da Muquirana Seguros Online, Maior Tira-Dúvidas Gratuito sobre Seguros da Internet e da Youcons, plataforma inteligente de consórcios; Diretora comercial na DM4 Corretora de Seguros; Professora na extensão universitária em Direito e Economia da UNICAMP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *