Tabela FIPE: o que é, para que serve e como funciona no seguro?

Saiba qual a importância da Tabela FIPE para a indenização de seu seguro

São recorrentes as dúvidas sobre como a Tabela FIPE influencia a indenização do seguro de automóvel. Por que na hora da indenização o preço do automóvel pode diferir daquele previsto quando o seguro foi contratado (para mais ou para menos, para o regojizo ou tristeza do legítimo muquirana)? O que é, afinal, essa bendita tabela?!

A Muquirana Seguros respondeu às dúvidas mais frequentes sobre o assunto. Confira e não deixe de nos enviar suas dúvidas e opiniões! =)

 O que é e para que serve a Tabela FIPE?

 A Tabela FIPE é uma tabela de referência para os preços médios dos veículos no mercado nacional. Seus dados são disponibilizados mensalmente após pesquisas de mercado da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE). 

Ela serve de referência para muitas coisas como, por exemplo, a base de cálculo na cobrança do IPVA. Para o seguro dos muquiranas, sua importância é gigantesca, porque é ela que as seguradoras usam como base para a determinação do valor do automóvel segurado.

Como a Tabela FIPE influencia a indenização do seguro de auto?

A maior confusão sobre a Tabela FIPE é sobre como ela influencia a indenização do seguro. Preste atenção, muquirana, porque isso é muito importante!

A indenização do seguro de automóvel é paga com referência no valor médio da Tabela FIPE (e não valor máximo, como alguns dizem por aí) do mês do pagamento da indenização, e não do mês em que o seguro foi contratado. Por isso o valor da indenização está sujeito a valorização ou desvalorização, conforme o valor de mercado do veículo.

Faça-já-cotação-do-seu-seguro-de-automóvel

Por exemplo: Contratei meu seguro em janeiro, e a Tabela FIPE dizia que meu veículo valia R$25.000,00. Em julho meu automóvel foi roubado e não foi encontrado, de modo que terei direito à indenização. O pagamento da indenização foi liberado no mesmo mês, em julho. Se no mês de julho a Tabela dizia que meu veículo vale R$26.000,00, receberei R$26.000,00 (e não R$25.000,00). Neste caso, saí ganhando por conta da valorização do automóvel. Mas o inverso também pode ocorrer (e é o mais comum).

Vale ainda ressaltar que a Tabela FIPE não considera opcionais do carro, então se seu carro possui rodas diferentes, som alternativo etc., não estarão cobertos na indenização integral a não ser que você contrate cláusula opcional de acessórios.

Outro detalhe: de olho na virada do mês!

Suponha que meu carro foi roubado no finzinho de julho, por isso recebi o pagamento da indenização em agosto. Receberei o valor da Tabela FIPE de agosto e não de julho, porque a indenização é feita com a Tabela do mês do pagamento, e não do acionamento do seguro.

 De 100% à 110% da Tabela FIPE: posso escolher?

No seguro de automóvel é possível contratar até 110% da Tabela Fipe, mas isso depende de diversas circunstâncias e as regras variam de seguradora para seguradora. Contratar mais do que 100% da Tabela FIPE significa que ao receber a indenização por seu automóvel num caso de perda total ou roubo, você receberá 100% + acréscimo escolhido.

Por exemplo, se contratei 105% da Tabela FIPE e meu veículo deu perda total, receberei 100% mais 5% do valor previsto na tabela.

Geralmente a contratação de mais que 100% da tabela é feita para veículos que tem equipamentos  e acessórios diferenciados em relação ao modelo básico de seu carro, ou por pessoas que desejam se precaver dos efeitos da depreciação e/ou desvalorização do modelo do carro.

Como consultar a Tabela FIPE?

Já que a Tabela FIPE é tão importante é fundamental saber como consultá-la. Pensando nisso preparamos este vídeo (clique para assistir) onde ensinamos passo a passo para ver o valor do seu carro na FIPE.

… Quanto detalhe, né camarada muquirana? Daí a importância do corretor de seguros! Não deixe de tirar todas suas dúvidas antes de contratar o seguro. A Muquirana Seguros acredita que transparência é a maior forma de respeito à você!

Faça já cotação do seu seguro de automóvel: clique abaixo ou nos contate!

fazer-pedido-de-cotação-de-seguro

atendimento@muquiranaseguros.com.br

(19) 3304 9920

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas pela UNICAMP, atualmente cursa MBA em Trends Innovation na Inova Business School. É desenvolvedora da Muquirana Seguros Online, um projeto inovador focado no atendimento humanizado e diferenciado. Atua como Gerente de Qualidade na Skill Seguros e dirige a Comissão de T.I. do Grupo Exalt, maior grupo de corretores de Campinas e Região.
Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.

87 Responses to Tabela FIPE: o que é, para que serve e como funciona no seguro?

  1. sheilla diz:

    Capotei o meu carro e de acordo com a avaliação da seguradora deu pt, so que no momento da consulta da tabela Fipe eles alegaram que pagam pelo ano de fabricação e não ano modelo, está errado não está?
    E mais, estão querendo me cobrar a franquia, segundo a seguradora irão abater a franquia no valor que irão me repassar, eu devo pagar a franquia.
    Obs: meu seguro e de cooperativa.
    Att;
    Sheilla Azevedo

    • Jessica diz:

      Sheilla, boa tarde

      Não trabalhamos com cooperativas pois as mesmas não são regulamentadas pela SUSEP.
      Nos seguros de seguradoras regulares a indenização integral é sempre com base na Tabela FIPE do ano do modelo (e não do ano da fabricação) e não há franquia para os casos de perda total.

      Recomendamos que faça uma denúncia à SUSEP sobre esta empresa e solicite instrução de um advogado.
      Neste outro post explicamos como contatar a SUSEP: “O que é SUSEP e como contatá-la?”

      Aproveite e se inscreva em nosso canal no YouTube: clique aqui!

      Atenciosamente,

  2. rubensmourars@hotmail.com diz:

    a minha motocicleta é 2011/2012neste caso temho direito de entrar na justiça pedindo o direito de pagar pelo modelo e nao pelo ano….ou neste caso isto é de prache?ou seja em qualquer ocasiao se paga pelo ano e nao pelo modelo?

    • Jessica diz:

      Rubens, bom dia!

      A indenização do seguro é paga com base no ano do modelo do veículo, e não no ano de fabricação.
      Recomendamos que caso tenha recebido valor incorreto, contate seu corretor de seguros para auxiliar no contato com a seguradora. Se julgar necessário levar o caso à Justiça, recomendamos que consulte um advogado para melhor lhe instruir.

      Aproveite e se inscreva em nosso canal no YouTube: clique aqui!

      Atenciosamente,

  3. Felippe Barbariol diz:

    Voces concordam com uma Fundação regulando o valor dos preços de automóveis usados? ao meu ver isso só beneficia as montadoras e concessionárias segurando o preço de carros que não eram para custar nem ao menos 30% do valor praticado no mercado.

    att.

    • Jessica diz:

      Felippe, bom dia!

      Entendemos seu ponto!

      A Circular SUSEP 269 prevê na Seção III, que “§ 1o Para efeito desta Circular, fica estabelecido que a cobertura de “valor de mercado referenciado” é a modalidade que garante ao segurado, no caso de indenização integral, o pagamento de quantia variável, em moeda corrente nacional, determinada de acordo com a tabela de referência, expressamente indicada na proposta do seguro, conjugada com fator de ajuste, em percentual, a ser aplicado sobre o valor de cotação do veículo, na data da liquidação do sinistro.” e que “I – A tabela de referência deverá ser estabelecida dentre aquelas divulgadas em revistas especializadas ou jornais de grande circulação;”.

      Atualmente a Tabela FIPE é uma das poucas que atende estes critérios, que de fato é feito por uma instituição de pesquisa privada. Também existe a Molicar, que também é uma fundação privada. Ambas atendem esse critério da SUSEP.
      Elas não regulam os preços, apenas fazem pesquisas de valor médio.

      Acredito que uma forma seria eles divulgarem de forma mais transparente como fazem os cálculos e consultas de preço, pois é bastante difícil encontrar esta informação. Outra forma seria haver mais instituições fazendo essa pesquisa de valor médio, o que ajudaria a verificar se os resultados são próximos e sem grandes desvios.

      Obrigada pela participação e feliz Ano Novo :)

  4. mario diz:

    prezados,
    o seguro foi feito com o modelo do carro de fiesta sedan S, porem era fiesta sedan SE. o veiculo foi roubado e ja recebi a indenização como modelo sedan S, em que o valor da tabela fipe é menor.

    é possivel requerer , até mesmo judicialmente, a diferença da indenização como modelo sedan SE ?

    • Jessica diz:

      Mario, bom dia!

      Se o seguro tiver sido feito com modelo S ao invés do SE por engano, é possível inicialmente tentar conversar com a seguradora informando sobre o erro e fazer uma tratativa na qual ela cobrará o prêmio adicional do seguro (que seria mais caro para o modelo SE) e você receberá a diferença. É importante que você peça ajuda para seu corretor de seguros para fazer a intermediação deste diálogo.

      Como o seguro foi feito com o modelo incorreto, ainda assim a seguradora poderá se negar a pagar pelo modelo SE, se atendo ao que consta no contrato do seguro.

      Em última instância recomendamos que contate um advogado para verificar se é possível reverter a situação na Justiça.

      Ficamos à disposição

Escreva sua dúvida! Pedimos apenas uma gentileza: procure ser breve, pois são muitas dúvidas todos os dias! Todas dúvidas são respondidas. :)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *