Franquia normal ou franquia reduzida: qual é melhor?

Saiba como comparar seguro auto com franquia normal e franquia reduzida e escolher a melhor opção para seu perfil de consumo!

Ao contratar seu seguro de automóvel, é necessário escolher diversas coisas: percentual da Tabela FIPE, coberturas adicionais, pacote de assistência 24h, etc. Dentre os pontos mais importantes desta lista está a franquia.

Pensando nisso, no post de hoje explicaremos como escolher entre os tipos de franquia oferecidos pelas seguradoras.

Aproveite e cote seu seguro de automóvel conosco!

cotar-seguro-auto-2021

Tipos de franquia:
normal, reduzida e majorada

A franquia é a parte dos prejuízos que você deverá pagar em um eventual sinistro de perda parcial.

O segurado paga a franquia e a seguradora paga a diferença. Para maiores detalhes sobre o funcionamento da franquia, recomendo a leitura deste outro post: “Franquia no seguro auto: o que é e quando não pago?”.

Exemplo 1: Daniel colidiu o carro. Após orçamento da oficina, a seguradora classificou como sinistro de perda parcial (e não perda total). A apólice de Daniel tem franquia de 2.000 reais e o conserto ficou em 8.000. Neste caso, Daniel pagará a franquia de 2.000 e a seguradora cobrirá o restante: 8.000 – 2000 = 6.000.

Ao contratar a apólice, o segurado pode escolher entre pelo menos três opções de franquia:

  • Franquia normal: é o valor base de franquia, por isso dizemos que ele representa 100% da franquia.
  • Franquia Reduzida: é metade da franquia normal, ou seja, 50%.
  • Franquia Majorada: é o dobro da franquia normal, ou seja, 200%.

Há ainda seguradoras que oferecem outras opções, como franquia reduzida de 25%.

Exemplo 2: Se a franquia normal (100%) é 2.000 reais, então a reduzida (50%) será 2.000 / 2 = 1.000 reais e a majorada (200%), 2.000 x 2 = 4.000 reais.

Impacto no preço

A franquia tem relação inversa com o preço (prêmio) do seguro: Quanto menor a franquia, maior o preço. E quanto maior a franquia, menor o preço.

Exatamente por conta dessa relação indireta entre tipo de franquia e preço do seguro, muitos se perguntam: Qual franquia vale mais a pena para mim? Vale a pena pagar mais agora para ter um prejuízo menor depois? Ou melhor economizar agora e correr o risco?

Não existe uma resposta única para esta dúvida.

Mas listaremos algumas dicas para ajudar você a escolher aquilo que é melhor para seu perfil de consumo.

Dica 1:
Analise a relação entre preço e franquia

O primeiro passo é sempre analisar a relação entre preço (prêmio) e franquia para saber quanto a mais (ou a menos) você está pagando por uma franquia menor (ou maior).

Para isso, faça o seguinte:

  1. Divida o preço com franquia reduzida pelo preço com franquia normal e subtraia 1.
  2. Divida a franquia reduzida pela franquia normal (deverá dar 50%).
  3. Analise quantos % está pagando a mais para ter uma franquia 50% menor.

Atenção: Para a comparação funcionar, os dois orçamentos tem que ter apenas a franquia diferente. Se qualquer outro parâmetro tiver mudado (perfil de risco, veículo, coberturas, etc.), a comparação não será válida.

Vou fazer dois exemplos para ficar mais fácil de visualizar:

Exemplo A:

Maria tem dois orçamentos: um com franquia normal de R$ 3.000 e preço (prêmio) de R$ 1.800; outro orçamento com franquia reduzida de R$ 1.500 e preço de R$ 2.200. Seguindo nosso passo a passo:

  1. Preço com franquia reduzida dividido pelo preço com franquia normal: 2.200 / 1.800 = 1,22
    Subtraia um: 1,22 – 1 = 0,22 = 22%
  2. Divida a franquia reduzida pela franquia normal: 1.500 / 3.000 = 0,50 = 50%
  3. Maria está pagando 22% a mais para ter uma franquia 50% menor.

Exemplo B:

Lucas também tem dois orçamentos: um com franquia normal de R$ 4.000 e preço (prêmio) de R$ 2.500; outro com franquia reduzida de R$ 2.000 e preço de R$ 3.300. Passo a passo:

  1. 3.300 / 2.500 = 1,32
    1,32 – 1 = 0,32 = 32%
  2. 2.000 / 4.000 = 0,50 = 50%
  3. Lucas está pagando 32% a mais para ter uma franquia 50% menor.

Veja que para ambos, em termos percentuais, valeria a pena contratar a franquia reduzida.

Ainda assim, ambos podem não achar essa proporção motivo suficiente para pagar 400 ou 800 reais a mais no preço agora, já que um sinistro de perda parcial pode nunca ocorrer no futuro.

Por isso são importantes outros critérios de decisão:

Dica 2:
Analise sua “linha de largada”

A franquia acaba funcionando como uma “linha de largada” de quando o seguro poderá ou não ser usado em sinistros de perda parcial. Até o valor da franquia, você arca com os prejuízos sozinho, sem poder acionar o seguro.

Quanto dinheiro “em caixa” você tem se sofrer uma colisão?

Você aguenta de fato pagar uma franquia mais alta?

Se você não tem esse dinheiro, é interessante contratar franquia reduzida e compensar o aumento no preço de outras formas, por exemplo parcelando o seguro. Assim você não corre o risco de ficar com um sinistro travado por falta de dinheiro para pagar a franquia.

Dica 3:
Analise seu perfil de direção

Todos sabemos que há diferentes perfis de motorista e, no fundo no fundo, sabemos se somos do tipo mais desastrado ou mais cuidadoso.

Para aqueles motoristas que já se conhecem e sabem que é grande a chance de se envolverem em algum tipo de sinistro no próximo um ano (duração do contrato de seguro), é importante considerar a opção da franquia reduzida.

Sinistros de perda parcial nem sempre são casos de colisões. Podem ser situações de raladas grandes na parede da garagem apertada, danos a suspensão por passar em buracos e lombadas, pequenas colisões com aqueles postes invisíveis na hora de manobrar, etc. Para os motoristas que sabem que são mais desatentos, essas situações são mais prováveis e, apesar de não serem tão graves, geram sinistros de perda parcial com franquia.

Decisão final

Sua decisão final deverá levar em conta essas três dicas e outros critérios que forem importantes para você. Por isso não há uma resposta certa única: no final, o tipo de franquia melhor para cada um, dependerá de cada um.

Minha opinião pessoal é de que praticamente sempre vale mais a pena a franquia reduzida. Recomendo a franquia normal apenas naqueles casos em que a pessoa está passando por dificuldades financeiras grandes no presente, e precisa enxugar o seguro em cada cantinho possível.


E você, meu caro, qual sua opinião? Qual o tipo de franquia do seu seguro? :)

Faça sua cotação de seguro de carro, moto ou caminhão conosco!

cotar-seguro-auto-2021

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Jessica

Economista (Unicamp) e Corretora (ENS), especialista em Direito e Economia (Unicamp), com MBA Executivo em Tendências de Inovação (Inova Business School),é desenvolvedora da Muquirana Seguros Online, Maior Tira-Dúvidas Gratuito sobre Seguros da Internet e Diretora na DM4 Corretora de Seguros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.