Incêndio e queda de raio não tem franquia no seguro auto

Veja como funciona a dispensa de franquia nos riscos de incêndio e queda de raio do seguro de automóvel com exemplos de sinistro!

As apólices de seguro de automóvel são cheias de detalhes – que ajudamos você a entender aqui no Maior Tira-Dúvidas sobre Seguros da Internet! O que muita gente não sabe, por exemplo, é que há 3 situações em que é proibida a cobrança de franquia nesta modalidade: 1) incêndio, queda de raio e explosão; 2) roubo ou furto sem recuperação do veículo; 3) perda total.

Hoje focaremos no primeiro caso.

Vem com a gente e aproveite para cotar seu seguro de automóvel com nossa equipe! :D

SUSEP veda franquia em sinistros
de incêndio ou queda de raio

A SUSEP é o órgão que regulamenta o mercado de seguros brasileiro. Na Circular SUSEP nº 269, seção IV, art. 6º, ela informa:

“Art. 6º Fica vedada a aplicação de franquia nos casos de danos causados por incêndio, queda de raio e/ou explosão e de indenização integral”.

Todas as seguradoras seguem esta regra, como você vê no exemplo abaixo de cláusula contratual do seguro de automóvel da Porto Seguro:

Como funciona
cobertura sem franquia?

Apesar de os riscos de incêndio, queda de raio e explosão serem isentos de franquia, em todo o resto continuam funcionando como as demais coberturas num eventual sinistro. Ou seja:

O primeiro passo sempre será apurar se o dano representou perda total ou perda parcial. Para isso usa-se o critério do 75%:

  • Acima de 75%: Se os custos para reparo igualarem ou ultrapassarem 75% do valor do carro na Tabela FIPE, será considerado PT com pagamento de indenização integral.
  • Abaixo de 75%: Já se os custos ficarem abaixo desta linha de corte, será perda parcial. Se fosse um sinistro de colisão, por exemplo, o segurado pagaria a franquia e a seguradora cobriria a diferença acima da franquia. Mas como trata-se de incêndio, queda de raio ou explosão, não haverá franquia; a seguradora custeará integralmente o reparo, sem participação do segurado.

Qual valor a ser indenizado?

No caso de perda total, o segurado receberá o percentual contratado da Tabela FIPE. Se contratou 100% da FIPE, receberá 100% do valor previsto na tabela do mês da ocorrência do sinistro. Já se contratou 105%, receberá 5% adicionais; e assim por diante.

Agora, nos casos de perda parcial, não há indenização, mas sim custeio do reparo. A seguradora não cobrará a franquia do segurado e pagará o conserto diretamente à oficina após aprovação na análise do processo de sinistro.

Não agrave o risco!

Agravamento de risco é quando o segurado de forma deliberada age ou se omite de modo a aumentar a probabilidade de um risco acontecer.

Nos casos de queda de raio é difícil que qualquer pessoa consiga agravar o risco. Já nos casos de incêndio e explosão não são poucos os casos de relatos de fraudes nas quais o segurado ateou fogo no próprio carro, a fim de receber indenização securitária.

Não faça isso.

Além de representar risco a sua própria vida e de outras pessoas, o agravo de risco isenta a seguradora de qualquer obrigação. Portanto, situações em que o segurado põe fogo no próprio carro; ou não põe, mas não faz nada quando vê o veículo em princípio de incêndio e deixa o fogo tomar tudo; são situações cuja postura do segurado acarretará em negativa de cobertura.


E você, amigo, sabia deste detalhe sobre proibição de franquia em incêndio automotivo?

Aproveite e faça a cotação do seu seguro de carro, moto ou caminhão conosco! :D

cotar-seguro-auto-2021

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Jessica

Economista (Unicamp) e Corretora (ENS), especialista em Direito e Economia (Unicamp), com MBA Executivo em Tendências de Inovação (Inova Business School),é desenvolvedora da Muquirana Seguros Online, Maior Tira-Dúvidas Gratuito sobre Seguros da Internet e Diretora na DM4 Corretora de Seguros.

Uma resposta para Incêndio e queda de raio não tem franquia no seguro auto

  1. Pingback:O que entra e não entra na cobertura de incêndio do seguro?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *