Quando seguro cobre danos por queda de smartphone?

Saiba como funciona a cobertura contra queda acidental do seguro de smartphone e quais situações são ou não cobertas!

É muito comum investirmos em itens que protejam nosso smartphone, como películas anti-risco, capinhas anti-queda, carregadores de alto valor etc. Não é diferente com o seguro de celular: para as situações que fogem ao nosso controle e podem causar danos ao aparelho, contrata-se o seguro.

Contudo, é preciso conhecer este seguro e saber em quais casos ele garante ou não cobertura para seu celular. No post de hoje falaremos sobre isso.

Não deixe de cotar seu seguro de celular conosco! :)

Cotar seguro smartphone e seguro câmera

Porto Seguro como referência

Antes de começarmos é importante pontuar que estamos usando como referência o produto de seguro de celular da seguradora Porto Seguro. Há empresas como Banco do Brasil ou Magazine Luiza que oferecem esta modalidade também, mas podem haver pequenas diferenças. Por isso, sempre consulte o corretor de sua apólice para verificar as regras específicas da sua seguradora.

Aliás, para os interessados, neste outro post mostramos como é feita a depreciação do valor segurado de celulares antigos no seguro da Porto.

Queda está dentro da cobertura básica

Todo seguro é feito de múltiplas coberturas. No caso do seguro de celular, o risco de queda está incluso na “cobertura básica de danos físicos ao bem”, junto aos riscos de quebra, amassamento e arranhadura.

Isso significa que ao contratar o seguro, você obrigatoriamente contratará cobertura para queda, pois não é possível fazer qualquer seguro sem sua respectiva cobertura básica.

Situações de queda cobertas no seguro

As Condições Gerais (CG) são as cláusulas contratuais do seguro que estipulam as regras de seu funcionamento. No caso do seguro de celular, as CG informam que haverá cobertura de danos físicos decorrentes de queda em algumas situações específicas:

  • Se cair durante uma tentativa de subtração (desde que haja vestígios dessa tentativa)
  • Se cair durante ou na fuga de um incêndio, queda de raio ou explosão e suas consequências
  • Se cair durante impacto de veículos
  • Se cair em decorrência de acidentes de origem externa, desde que observadas as Exclusões Gerais

Abaixo você confere trecho do contrato.

O último item é bastante amplo, sendo mais fácil compreendê-lo com um exemplo: Imagine que uma pessoa anda com seu celular na rua, atenta e responsável, quando é quase atropelada por uma motocicleta. Seus pertences caem, inclusive o smartphone, que quebra completamente. Trata-se de um acidente de origem externa.

Contudo, atenção ao fato de este item ter exclusões. A lista é longa pois inclui até acidentes nucleares e guerras, por isso irei destacar apenas aqueles mais “úteis” para nós no dia a dia: vandalismo, desgaste natural pelo uso/deterioração gradativa, manutenção deficiente, danos estéticos (arranhões superficiais, manchas), dano decorrente de abandono, entre outros a ver nas Condições Gerais.

Quem pode usar o celular com cobertura

Outro detalhe muito importante sobre a garantia de danos por queda no seguro de smartphone é quem estava usando o aparelho no momento do sinistro.

Fique atento pois as coberturas terão validade apenas durante o uso por:

  • Segurado
  • Cônjuge
  • Ascendentes
  • Descendentes

E a pessoa deve ser maior de 18 anos.

Queda dentro d’água cobre?

Outro detalhe importante são os danos por água ou líquidos em geral. Quem nunca derrubou o celular dentro do vaso sanitário? Ou da piscina? Afinal, nesses casos, se o celular caiu dentro do líquido, estará amparado na cobertura de danos físicos por queda, correto?

Negativo!

A cobertura de queda exclui danos relacionados a líquidos. Para este tipo de risco é necessário contratar uma cobertura adicional opcional chamada “danos por líquidos”. Portanto, ao fazer seu seguro não se esqueça desta outra cobertura!


E você, já precisou usar seu seguro de celular alguma vez?

Aproveite e faça conosco seu seguro de smartphone e outros equipamentos portáteis como câmeras, filmadoras e video games portáteis! :D

Cotar seguro smartphone e seguro câmera

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Jessica

Economista (Unicamp) e Corretora (ENS), especialista em Direito e Economia (Unicamp), com MBA Executivo em Tendências de Inovação (Inova Business School),é desenvolvedora da Muquirana Seguros Online, Maior Tira-Dúvidas Gratuito sobre Seguros da Internet e Diretora na DM4 Corretora de Seguros.

2 respostas para Quando seguro cobre danos por queda de smartphone?

  1. Carla diz:

    Sou aposentado e o banco só fazia emprestimo se fosse um seguro de vida, mas depois de 3 meses foi cortado. O que aconteceu?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.