Como funciona seguro de carro em caso de engavetamento?

como funciona seguro de automóvel em casos de engavetamentoDescubra como funciona o seguro de automóvel em caso de engavetamento!

Os engavetamentos são situações mais comuns do que se imagina, principalmente por conta da correria do dia a dia, que aumenta distrações e imprudências no trânsito. Ao ocorrer um engavetamento é uma grande confusão… Fica no ar quem é responsável pelo quê e, quando as pessoas envolvidas tem seguro, não se sabe o seguro de quem se deve acionar.

Neste artigo explicaremos como funciona o seguro de carro em caso de engavetamento. Daremos alguns exemplos para você entender melhor, mas caso tenha alguma dúvida ou queira compartilhar seu caso pessoal, escreva nos comentários para que possamos ajudar.

Esbarrão X Empurrão

Os motivos do engavetamento geralmente são de dois tipos: ou alguém freia bruscamente e ocorre um esbarrão atrás do outro; ou alguém que vem atrás da fila dá um empurrão em todo mundo. Veja alguns exemplos para visualizar melhor o que queremos dizer por “esbarrão” e por “empurrão”:

  • Um esbarrão atrás do outro: um animal na pista, um pedestre ou ciclista desavisado, um semáforo por fechar, enfim, uma distração ou susto qualquer que causa uma freada brusca e inesperada, deixando o motorista que vem atrás sem tempo de reagir. Nesses casos o engavetamento começa na ponta da frente da fila de carros.
  • Um empurrão inicial impulsiona todos os demais: O último da fila vem com tudo e, colidindo com o penúltimo da fila, impulsiona todos os demais carros fazendo-os colidir. Pode ser um apressadinho, um distraído, um afobado, um motorista inexperiente, mas no final o que ocorre é um grande empurrão de trás da fila. Nesses casos o engavetamento começa na ponta de trás da fila de carros.

Abaixo você confere como saber quem é o culpado quando o engavetamento é causado por um “esbarrão” e quando o engavetamento é decorrente de um “empurrão”.

“De quem é a culpa?”
“O seguro de quem deve ser acionado?”

Em todas as situações de engavetamento o culpado é sempre que bate atrás. O seguro de automóvel funciona da mesma maneira.

A lei de trânsito determina que os carros circulem dentro de uma distância segura a qual garanta tempo de reação. Quando alguém colide na traseira de outro veículo, aos olhos da lei significa que a pessoa que vinha atrás não mantinha uma distância segura, expondo seu veículo e o da frente ao risco de um acidente. Para o seguro de automóvel, a regra é a mesma.

Faça-já-cotação-do-seu-seguro-de-automóvel

É realmente uma situação complicada, pois sabemos que em diversos pontos das cidades e estradas é praticamente impossível manter essa distância considerada segura. Mas para efeitos da lei, essa é a regra.

Agora vejamos como essa regra funciona para os casos de “esbarrão” e para os casos de “empurrão”.

Nos casos de esbarrão, geralmente são vários “culpados”
“Ele parou e não deu tempo de frear!”

Os casos de engavetamentos decorrentes de esbarrão são os mais complicados, pois no geral tem vários culpados. Vamos ver um exemplo para ficar mais fácil.

Suponha que você está dirigindo numa fila de carros e, subitamente, o carro da frente freia. Você bate na traseira dele. Na sequência, o carro que vinha atrás de você bate na sua traseira. De quem é a culpa? O seguro de quem deverá cobrir o quê?

É preciso analisar por partes:

  1. A primeira colisão foi da sua frente com a traseira do primeiro carro. Portanto, você será considerado responsável pela traseira dele e pela frente do seu carro. Nesse caso, você deverá acionar seu seguro para cobrir a frente do seu carro e para o terceiro em quem você colidiu.
  2. A segunda colisão foi do carro atrás de você com seu carro. Ele será considerado responsável pela sua traseira e pela frente do carro dele. Ele deverá acionar o seguro dele para consertar a sua traseira e a frente do carro dele.

Nos casos de empurrão, geralmente há um único “culpado”
“Um carro bateu no final da fila e empurrou todo mundo!”

No casos de engavetamento decorrente de um empurrão inicial vindo detrás, é mais fácil identificar o culpado, pois geralmente é uma única pessoa.

Suponha que você está numa fila de veículos parados e logo atrás de você está o último da fila. De repente um carro desgovernado vem e bate no último. Esse último não consegue segurar o carro, que bate no seu. Você também não consegue segurar o carro e bate no da frente. De quem é a culpa?

É como se fosse um efeito dominó, em que o carro desgovernado que veio por último empurra todos. Sem o empurrão inicial dele, ninguém haveria colidido. Exatamente por isso ele é considerado culpado por todos os demais carros. Ele deverá acionar o seguro dele para consertar o carro dele e todos os demais veículos.

Eis a importância da cobertura de terceiros!

É nos casos de engavetamento que as pessoas descobrem a importância de ter uma boa cobertura de danos materiais a terceiros no seguro de automóvel. Particularmente, na Muquirana Seguros Online recomendamos sempre a contratação de no mínimo R$100.000 de danos materiais a terceiros.

Imagine um engavetamento decorrente de empurrão, em que você empurrou acidentalmente todos os demais. Já pensou no conserto de quantos carros você poderá ter de arcar? Os custos podem ser altíssimos e gerar um grande prejuízo para você. Uma cobertura de danos materiais a terceiros bem feita pode ser sua salvação numa situação como essa.

Faça já cotação do seu seguro de automóvel: clique abaixo ou nos contate!

fazer-pedido-de-cotação-de-seguro

atendimento@muquiranaseguros.com.br

(19) 3304 9920

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas pela UNICAMP, atualmente cursa MBA em Trends Innovation na Inova Business School. É desenvolvedora da Muquirana Seguros Online, um projeto inovador focado no atendimento humanizado e diferenciado. Atua como Gerente de Qualidade na Skill Seguros e dirige a Comissão de T.I. do Grupo Exalt, maior grupo de corretores de Campinas e Região.
Adicionar aos favoritos o permalink.

133 Responses to Como funciona seguro de carro em caso de engavetamento?

  1. elson diz:

    Boa Tarde,

    meu carro estava parado no transito carro 1 com o carro 2 , o carro 3 colidiu no carro 2 e por ultimo colidiu o meu, no casso o carro 3 teria que pagar o meu carro porem é a unica que não tem seguro para terceiro , eu fiz o BO informando isso , porem ele não quer pagar os danos o meu seguro que quer carro 2 pague o meu carro, neste caso ela esta querendo brigar na justiça,

    • Jessica diz:

      Elson, boa noite!

      Se a colisão do carro 3 causou todas as outras colisões porque empurrou os carros, então o carro 3 é responsável por todos o prejuízos. Se ele não possui seguro de terceiros então deverá arcar com o prejuízos particularmente.

      O seguro de terceiros do carro 2 não poderá ser acionado para consertar o carro 1 pois o carro 2 não é considerado culpado, pois foi empurrado contra o carro 1.

      Se não houver acordo com o motorista do carro 3, será necessário cobrá-lo na Justiça.

      Ficamos à disposição!

  2. Michael diz:

    Jéssica, bateram no meu carro, não fui o culpado e acredito que ele vai dar PT, sei que não pagarei a franquia por esse motivo, mas nesta colisão, o meu carro desgovernado acertou um terceiro veículo (de leve), o meu seguro vai pagar o prejuizo deste terceiro? e com isso eu terei que pagar a franquia, mesmo com meu carro dando PT?

    Agradeço a atenção

    • Jessica diz:

      Michael, boa noite!

      Se na descrição do acidente no B.O. ficou claro que seu carro só bateu no terceiro carro devido à primeira colisão (da qual você foi vítima) então você não é considerado responsável pelo terceiro o carro. O responsável é o causador da colisão inicial.

      Nesse sentido, sua cobertura de terceiros não poderá ser utilizada pois você não é culpado. O proprietário do terceiro carro deverá cobrar os prejuízos do causador de todo o acidente.

      Se por outro lado você for considerado culpado pela colisão no terceiro carro, por exemplo por ser considerado um evento independente, você poderá acionar a cobertura de terceiros sem nenhum custo pois não há franquia para terceiros.

      Seu único ônus será a perda de uma classe de bônus ao refazer seu seguro (porém ela seria perdida de toda forma, já que o seguro também foi acionada para seu próprio carro).

      Ficamos à disposição!

  3. celso ricardo diz:

    Boa tarde em uma situação foi envolvido 3 veículos o da frente parou o segundo parou e eu bati no segundo e como impacto o segundo bateu no primeiro o proprietário de segundo veiculo me falou que o seguro dela não cobre ria os danos do primeiro por que ela não cole diu sim pelo impacto do meu que fez bater isso é certo ou o dela poderia pelo menos cobrir o primeiro

    • Jessica diz:

      Celso, boa noite!

      Chamaremos o seu veículo de “carro 3”, o veículo a sua frente de “carro 2” e o primeiro veículo da fila de “carro 1”.

      Se o carro 3 batei no carro 2 empurrando o mesmo contra o carro 1, então o carro 3 é responsável pelo danos a todos os carros (1 e 2) e pelos danos a seu próprio carro 3.

      Mesmo que o carro 2 tenha seguro contra terceiros, ele não poderá acionar essa cobertura para o carro 1 pois a seguradora entenderá que o carro segurado (2) só bateu no carro 1 devido ao “empurrão” do carro 3.
      O carro 2 poderá acionar o seguro dele para consertar somente o próprio carro 2, mediante pagamento da franquia. Se ele optar por proceder desta forma, ele poderá cobrar a franquia ao motorista do carro 3 e a seguradora dele poderá cobrar a diferença acima da franquia paga pelo seguro.

      Para o futuro, recomendamos que faça um seguro somente para terceiros. É bastante em conta e lhe protegerá de riscos como esse. Peça sua cotação aqui: http://muquiranaseguros.com.br/cotacao/seguro-somente-para-terceiros/

      Ficamos à disposição!

  4. Boa tarde
    Sofri um acidente no estacionamento do pátio do meu serviço na saída , um C4 cortou minha frente , e o carro que estava na frente dele um corsa freio , o C4 bateu nele , e eu em um pólo logo atrás , os dois tem seguro e eu não , só que o cara do C4 ta me cobranco a franquia e a seguradora dele tambem , oque eu faço ? No caso não teria que pagar só minha frente e a traseira do carro dele , sendo qjs ele que bateu na traseira do corsa antes de eu colidir nele ?

    • Jessica diz:

      Andressa, bom dia!

      Se na descrição do B.O. constar que primeiro o C4 bateu no outro carro e somente depois você bateu no C4, de fato você só é responsável pela dianteira do seu Polo e pela traseira do C4, pois a primeira colisão dele seria uma colisão independente da sua.
      Ele teria que pagar uma franquia para consertar a dianteira dele (sendo esta de responsabilidade dele) e uma franquia para consertar a traseira (esta sim ele poderia lhe cobrar). Já a seguradora poderia lhe cobrar somente os custos de reparação referente à traseira do C4.

      Recomendamos que verifique ae as cobranças tanto do motorista do c4 quanto da seguradora dele estão de acordo com isso. Se não estiverem, argumente isso junto a seguradora.

      Futuramente faça um seguro somente para terceiro, pois lhe protegerá de situações assim. Ele tem preço bom e da assistência 24h para seu carro. Peça sua cotação aqui: http://muquiranaseguros.com.br/cotacao/seguro-somente-para-terceiros/

      Ficamos à disposição!

  5. o carro da frente parou e eu fui desviar para esquerda e cortei a frente de outro carro os tres carros foram afetados o meu seguro cobre os tres

    • Jessica diz:

      Rodrigo, bom dia!

      Se você possuir cobertura de danos materiais a terceiros, seu seguro cobrirá todos os carros pelos quais você foi culpado pela colisão até o limite máximo de indenização contratado.

      Você não terá custo para consertar os carros das vítimas, pois não há franquia para a cobertura de terceiros.

      Haverá cobrança de franquia somente para consertar seu próprio carro através do seguro.

      Ficamos a disposição!

  6. antonio edson diz:

    estava parado em um engarrafamento quando meu veiculo foi abalroado por traz por um veiculo que tambem foi abalroado e por um terceiro veiculo sendo que esse 3 veiculo nao tem seguro para cobre os dois o veiculo 2 tem seguro eu como carro 1 posso acionar o carro 2 para pagar meus danos agradeço antecipado

    • Jessica diz:

      Antônio, bom dia!

      O seguro do carro 2 só poderá ser acionado se ele for considerado culpado pelos danos ao seu carro 1 e se ele assumir a culpa.

      Para que o carro 2 seja culpado pelo seu carro é necessário que ele tenha colidido primeiro com seu carro 1 e somente depois ter sido atingido pelo carro 3. Dessa forma são consideradas duas colisões independentes, e o carro 2 é responsável pela própria dianteira dele e pela traseira do seu carro 1; já o carro 3 é considerado responsável pela própria dianteira dele e pela traseira do carro 2.

      Se por outro lado o carro 2 só tiver batido no carro 1 depois de ter sido empurrado pelo carro 3, então o carro 3 é considerado culpado pelos danos a todos os carros. Nesse caso o seguro do carro 2 não poderá ser usado para consertar seu carro pois ele não seria culpado.

      Faça uma cotação de seguro conosco! Clique aqui: http://muquiranaseguros.com.br/cotacao/cotacao-de-seguro-de-automovel/

      Ficamos à disposição!

  7. Jessica diz:

    Boa noite Jessica, Estive envolvida em um engavetamento, onde o carro A quebrou na via, e não houve sinalização alguma, logo o carro B freiou e conseguiu parar antes de bater eu estava no carro C e não conseguir frear e colidi na traseira do carro B que não foi projetado pra frente, ou seja, não colidiu com o carro A. Logo após veio uma motocicleta e colidiu na minha traseira carro C. Desses só o meu carro que tem seguro. Nesse caso como procede o pagamento da franquia, me informaram que eu teria que pagar 2X o valor da franquia, uma pra consertar minha frente e a traseira do carro B e a outra pra consertar minha traseira carro C. A motocicleta se evadiu do local, não tendo dados do motorista. Essa afirmativa na qual eu tenho que pagar 2 franquias procede?

    • Jessica diz:

      Jessica, bom dia!

      Pela sua descrição entendemos que primeiro ocorreu a colisão do carro C com o carro B (“colisão 1”). E depois ocorreu a colisão da moto com o carro C (“colisão 2”).
      Se tiver sido desta forma, tratam-se de dois eventos distintos: Na colisão 1, você é responsável pela sua dianteira e pela traseira do carro B. Na colisão 2 você é vítima, sendo a moto responsável pelos danos a sua traseira.

      Como se tratam de suas colisões distintas, realmente existe a cobrança de uma franquia para cada evento. A franquia referente a colisão 1 é de sua responsabilidade, pois como a senhora colidiu na traseira é considerada culpada por esta batida e respectivos prejuízos. Já a franquia referente à colisão 2 será paga por você, mas é seu direito solicitar o ressarcimento ao motoqueiro. Como ele fugiu, infelizmente a única forma de reaver este valor é tentando encontrá-lo e cobrar na Justiça.

      Vale ressaltar que para consertar a traseira do carro B você não precisará pagar nenhuma franquia, pois não há essa participação no caso da cobertura de terceiros.

      Quando for renovar seu seguro, faça uma cotação conosco: clique aqui!

      Ficamos a disposição!

  8. maria cilene silva dos santos diz:

    amigos uma senhora vinha muito desgorvenada em seu carro que bateu fortemente na trazeira do meu veiculo dando´perda total e empurrando com muita força para outro veiculo que estava parado causando sérios danos nos dois veículos a frente inclusive o da mulher que bateu ocasionando o engavetamento a mulher que ocasionou o acidente assumiu a culpa disse que seu vidro avia embaciado e não viu os carros não deu tempo nem de frear mas a seguradora simplesmente não pagou nenhum dos carros tivemos de entrar na justiça e todos trabalham e estamos ape e a seguradora não esta nem ai com a gente

    • Jessica diz:

      Maria, bom dia!

      Para podermos ajudá-la, poderia nos informar qual a alegação da seguradora ao recusar a indenização às vítimas?

      É importante verificar também se a seguradora é devidamente cadastrada na SUSEP. Ensinamos como neste outro post: “Como consultar seguradora na SUSEP e qual a importância?”
      Se for uma seguradora irregular, ou uma cooperativa ou associação também irregular, é de fundamental importância fazer uma denúncia à SUSEP sobre o ocorrido.

      Se for uma seguradora regular e ela estiver se negando indevidamente a lhe ressarcir, você também pode pedir auxílio à SUSEP.

      Neste post explicamos o que é SUSEP e como você pode contatá-la: “O que é SUSEP e onde contatá-la?”

      Torço para que tudo dê certo.

      Ficamos a disposição!

  9. Rafael Henrique diz:

    Ola gostaria de saber num engavetamento..onde o da frente parou consegui parar e o de tras bateum na traseira do meu veículo. ..ele tem seguro..ele tem q acionar o seguro e pagar meu prejuízo sendo q meu carro foi empurrado pra frente e colediu a frente também
    na versao dele foi o de tras q empurrou

    • Jessica diz:

      Rafael, bom dia!

      Se o carro 3 atrás do seu carro 2 o empurrou e fez você colidir com o carro 1 à sua frente, então o carro 3 é responsável por todos os danos a todos os veículos (1, 2 e 3).
      O seguro dele cobrirá os danos aos carro 2 e 3 desde que ele possua cobertura de danos materiais a terceiros e assuma a culpa. Se ele não assumir a culpa, mesmo que todas as evidências deixem claro que a culpa foi dele, a seguradora não poderá pagar o carro 2 e 3.
      Por isso recomendamos que converse com ele, argumentando sobre como ocorreu o acidente e buscando lembrá-lo de que ele não tem custo algum em acionar a cobertura de terceiros, pois ela não tem franquia (ele apenas perderá uma classe de bônus).

      Se não houver acordo ou se ele realmente não se julgar culpado, a única forma será você tentar receber através de um processo jurídico ou nas Pequenas Causas.

      Faça uma cotação de seguros conosco! Clique aqui: http://muquiranaseguros.com.br/cotacao/cotacao-de-seguro-de-automovel/

      Ficamos à disposição!

  10. Savana diz:

    Bom dia!
    Um carro bateu em minha traseira, conversamos e ele disse que arcaria com todo o prejuízo, porém a documentação do meu veículo não está em dia e ele alega que o seguro não cobre por esse motivo.

    Isso procede?

    • Jessica diz:

      Savana, bom dia!

      Se o documento ao qual a senhora se refere é a Carteia de Habilitação (CNH), poderá gerar alguma pendência no sinistro. Algumas seguradoras recusam indenização alegando que o motorista não poderia estar dirigindo sem habilitação em dia, sendo infração de trânsito. Outras seguradoras podem solicitar a senhora para regularizar a situação da CNH para então fazer a liberação.

      Recomendamos que coloque os documentos em dias para evitar pendências.

      Se isso não for possível e ocorrer recusa, como vítima você poderá tentar receber seus prejuízos nas Pequenas Causas ou em um processo jurídico.

      Aproveite e faça uma cotação de seguro conosco: clique aqui!

      Ficamos a disposição!

Escreva sua dúvida! Pedimos apenas uma gentileza: procure ser breve, pois são muitas dúvidas todos os dias! Todas dúvidas são respondidas. :)

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *