Se airbag abre dá perda total (PT) no seguro de automóvel?

se airbag abre dá perda total no seguro ou nãoDescubra se quando o airbag abre obrigatoriamente dá perda total (PT)!

Uma dúvida muito frequente entre nossos clientes e usuários de nosso blog é se obrigatoriamente dá perda total quando o airbag abre em uma colisão.

Neste artigo responderemos esse questão, focando nos critérios de perda total do seguro de automóvel.

Confira e escreva suas dúvidas e opiniões nos comentários! Aproveite e peça também uma cotação conosco :)

Cotação Seguro Carro - 2

Abrir airbag não dá perda total obrigatoriamente
O critério de perda total é independente do airbag

Existe um boato popular de que quando o airbag abre, obrigatoriamente será considerado perda total do veículo. Mas não é bem assim. Vamos ver por quê.

O critério para ser considerado perda total no seguro de automóvel é que os custos de reparação ultrapassem 75% do valor do veículo previsto pela Tabela Fipe (para maiores detalhes, clique aqui). Isso significa que o critério de perda total independe de o airbag abrir ou não.

Se o airbag abrir e os custos de reparação atingirem 75%, será considerado perda total. Se o airbag abrir e os custos de reparação não atingirem 75%, será considerado perda parcial e não total.

A confusão em torno do uso airbag e da perda total se dá porque na maioria dos casos o custo de reparação do airbag é bem alto. Acidentes que acionam o airbag geralmente são mais brutos, e geram outros danos ao veículo que, se somados à reparação do airbag, acabam atingindo os 75% estipulados como perda total. Porém, nos casos em que o airbag abre e, mesmo assim não atinge o 75% do valor do veículo, então não será perda total.

O mesmo vale para danos na longarina ou eixo do veículo

A mesma coisa vale também para danos na longarina ou eixo do veículo.

Da mesma forma que o airbag, muitas pessoas acreditam que uma vez danificado o eixo do veículo obrigatoriamente ocorrerá perda total no seguro de carro. Assim como no caso do airbag, o critério de perda total independe das partes afetadas, como longarina ou eixo.

O critério de perda total em todos os casos é que os custos do conserto atinjam 75% do valor do veículo. Se o airbag, longarina ou eixo forem afetados, mas o custo de reparação não atingir os 75%, então não será perda total.

É seu direito receber o carro consertado em perfeito estado

Geralmente quem tem o airbag, longarina ou eixo do carro afetados é porque sofreram alguma colisão mais forte, a qual deforma bastante o veículo. A maior preocupação das pessoas nessas horas é que, quando não dá perda total, o carro fique ruim e não volte a ser como antes.

É uma preocupação muito importante! A seguradora é obrigada por lei a repor ao segurado o bem danificado em perfeito estado, sem nenhuma avaria ou defeito e com garantia de segurança e qualidade. Em casos de danos na longarina ou outras partes estruturais do veículo, dependendo do tamanho do dano, é possível consertar e deixar em perfeito estado.  Porém, se não for possível fazer estes reparos com garantia de segurança, pode haver perda total sem atingir os 75%.

Cotação Seguro Carro

Tags , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas (UNICAMP) e MBA Executivo em Trends Innovation (Inova Business School). Atualmente faz especialização universitária em Law & Economics (UNICAMP), integrando também a Associação Brasileira de Direito e Economia (ABDE). É cofundadora da Muquirana Seguros Online, projeto inovador focado no atendimento humanizado e difusão gratuita de informações por meio da internet. Atua como diretora comercial na DM4 Corretora de Seguros e pesquisadora independente na área de seguros privados.

139 respostas para Se airbag abre dá perda total (PT) no seguro de automóvel?

  1. Alan Francisco de Sousa diz:

    Bom dia.
    Não me expressei bem, quero dizer que minha seguradora quando os valores de recuperação da concessonaria passam dos valores das oficinas credenciadas dela, ela o costume de mim cobrar o valor exedido, quando meu carro tem apenas 6 meses de uso e estando dentro da garantia de 1 ano pela concessonaria e 5 anos pela montadora. Como fazer nesse caso?
    Muito obrigado desde já.
    Alan Sousa

    • Jessica diz:

      Olá Alan, tudo bom? :)

      Quando o veículo está na garantia e é necessário fazer reparos na parte mecânica e/ou elétrica (e não apenas funilaria), é sempre recomendável levar na concessionária para que não ocorra perda da garantia. Neste caso, se não houver acordo entre seguradora e concessionária sobre valores recomendamos primeiramente solicitar ajuda do corretor para intermediar a negociação buscando acordo entre as partes. Não havendo solução desta maneira, uma outra alternativa é buscar oficina concessionária que tenha acordo com a seguradora. Por fim, não havendo solução também por este caminho, propor à seguradora de o senhor arcar com a diferença.

      Apoie nosso trabalho e se inscreva em nosso canal no Youtube! Assista aqui: https://youtu.be/u63xEk_P6Pc

      Saudações muquiranas!

  2. Alan Francisco de Sousa diz:

    Bom dia.
    Bate meu carro numa moto, a frente rebentou toda e o airbag abriu, enfim, pois minha seguradora tem o costume de não reparar o carro na concessonaria e sim nas oficinas credenciado por ela. Pois meu tem apenas 6 meses de uso e estou na garantia valida por 5 anos.
    Muito obrigado desde já.
    Alan Sousa.

Estamos de volta! Envie sua pergunta e responderemos toda sexta-feira. E por favor retribua nossa ajuda compartilhando nossos canais com amigos e familiares! :D

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *