Qual o prazo para indenização do seguro de automóvel?

qual o prazo de indenização do seguro de automóvelDescubra qual o prazo para indenização integral do seguro de carro!

Uma dúvida muito frequente entre quem precisa usar o seguro é qual o prazo para indenização do seguro de automóvel. Neste artigo trataremos dessa dúvida, apresentando esse prazo tão fundamental. Também daremos algumas dicas de como você, segurado ou terceiro, pode ajudar a agilizar o pagamento da indenização.

Vale ressaltar que apresentaremos o prazo máximo estipulado pela SUSEP e o “prazo médio mínimo” das seguradoras. Este último, “prazo mínimo”, pode variar entre as seguradoras e conforme cada sinistro. Por isso é importante sempre solicitar ajuda do corretor de seguros responsável pela apólice para lhe ajudar a verificar os prazos específicos de sua seguradora.

Outra ressalva importante é que neste post nos focamos no prazo para pagamento da indenização integral. A respeito de prazos para perda parcial, ou seja, entrega do veículo consertado, recomendamos a leitura deste outro post:

Em caso de dúvidas, escreva nos comentários. Aproveite e peça sua cotação conosco :)

Cotação Seguro Carro - 2

Prazo para indenização integral do seguro de automóvel

Quando falamos em “indenização integral” no seguro de automóvel é porque o carro foi roubado/furtado e não foi mais recuperado; ou então teve a perda total (PT) formalizada. O processo de pagamento de indenização integral inicia após a formalização da PT ou do prazo para tentativa de localização do veículo pelas autoridades.

No caso de terceiros atendidos por meio da cobertura de danos materiais a terceiros do causador vale a mesma informação: o processo de indenização integral inicia após a formalização da PT.

A SUSEP, órgão que regulamenta o mercado de seguros, estipula que as seguradoras tem até 30 dias para realizar o pagamento da indenização integral do seguro, contando a partir da data de entrega da documentação completa solicitada ao segurado/terceiro. Veja aqui exemplos de quais documentos são estes.

Leia abaixo trecho da Circular SUSEP 256 onde está previsto este prazo:

“§ 1o Deverá ser estabelecido prazo para a liquidação dos sinistros, limitado a 30 (trinta) dias, contados a partir da entrega de todos os documentos básicos previstos no caput deste artigo, ressalvado o disposto no parágrafo 2o deste artigo.

§ 2o Deverá ser estabelecido que no caso de solicitação de documentação e/ou informação complementar, na forma prevista no caput deste artigo, o prazo de que trata o parágrafo anterior será suspenso, reiniciando sua contagem a partir do dia útil subseqüente àquele em que forem completamente atendidas as exigências.

[CIRCULAR SUSEP Nº 256/2004 – SEÇÃO XIII – DA LIQUIDAÇÃO DE SINISTROS]”

Veja que este é o prazo máximo previsto pela SUSEP, o que significa que o pagamento da indenização integral pode ocorrer antes desses 30 dias conforme os procedimentos e agilidade de cada seguradora. Há seguradoras mais ágeis que chegam a pagar entre 10 a 15 dias após entrega da documentação.

Outro ponto importante sobre a Circular SUSEP acima é que ela estipula que o prazo de 30 dias é suspenso (ou seja, para de contar) sempre que a seguradora solicita alguma documentação complementar. O prazo volta a contar somente após a entrega da documentação complementar pelo segurado/terceiro.

04 dicas para evitar atrasos no pagamento
após formalização da indenização integral

Sabendo disso tudo, há quatro dicas vitais para você, segurado ou terceiro, ajudar a agilizar o pagamento da sua indenização integral:

  1. Receber lista de documentos: Quando a o processo de indenização integral é formalizado, a seguradora costuma levar entre 24h à 72h para enviar a lista de documentos. Se a lista de documentos não foi enviada dentro deste prazo de 72h, solicite ajuda do corretor da apólice para verificar qual é o prazo de envio da mesma e cobrar a companhia. Quanto antes você receber a lista, mais cedo começará a providenciar os documentos, evitando atrasos.
  2.  Providenciar documentos o quanto antes: Uma vez recebida a lista, providencia a documentação o quanto antes. Providenciando os documentos com agilidade, você garantirá que o prazo de 30 dias inicie a contagem o quanto antes.
  3. Conferir e conferir: Sempre confira uma, duas, três vezes a documentação antes de enviar. Peça para o corretor da apólice conferir também. Fazendo esta conferência você evita que o prazo de 30 dias seja suspenso devido a falta de documentos ou pelo envio de documento incorreto.
  4. Evite extravios: Envie os documentos preferencialmente por meio do corretor de seguros responsável pela apólice. Se isso não for possível, verifique se há sucursal da seguradora em sua cidade e procure protocolar a entrega diretamente na sucursal. Se não houver sucursal em sua cidade ou não for possível ir até lá, nunca envie a documentação por meio de carta simples, pois é comum ocorrer extravio. Nesses casos é importante enviar carta registrada. A carta registrada confirmará apenas o recebimento pela seguradora, e não o protocolo de cada documento, mas ainda assim é uma precaução maior do que enviar carta simples.
    Esse procedimento é importante pois pode ocorrer de você seguir todas as três dicas acima e, ao final, ocorrer extravio dos documentos pelo correio ou dentro da companhia seguradora.

Atrasos antes da formalização da indenização integral

As dicas acima ajudarão a evitar atrasos após a formalização do processo de indenização integral. Porém, em algumas situações o atraso pode ocorrer antes desta formalização. Para que a indenização integral seja formalizada é necessário que seja feita abertura do sinistro, orçamento/laudo da oficina e vistoria. Vamos ver cada uma dessas etapas e entender em quais situações elas podem atrasar a indenização integral.

1) Abertura do sinistro pelo segurado

Após uma colisão ou roubo/furto o segurado precisa abrir o sinistro na sua seguradora. É importante fazer a constatação e abertura do sinistro o quanto antes, para que se iniciem os procedimentos protocolares.

Se você é terceiro e entrará no seguro do causador, é igualmente importante acompanhar junto ao causador e o corretor dele se o sinistro foi aberto.

Quanto mais o segurado demorar para fazer a abertura do sinistro, mais demorará para que o sinistro seja iniciado e, consequentemente, as etapas abaixo ocorram.

2) Orçamento da oficina 

Além da abertura do sinistro, o pagamento da indenização depende também da apresentação do orçamento e laudo da oficina escolhida.

Para que seja considerada perda total nos casos de colisão, é necessário que os reparos ultrapassem 75% do valor do carro na Tabela FIPE. Por isso o orçamento da oficina é fundamental para análise da seguradora.

Quanto mais demorada for a apresentação desse orçamento pela oficina, mais demorará a liberação da indenização. Por isso é importante acompanhar o trabalho da oficina para que a entrega do orçamento seja feita com agilidade.

Vale a dica de que em oficinas referenciadas da seguradora no geral há maior agilidade na comunicação e análise do orçamento, uma vez que oficina e seguradora são parceiras e já trabalham dentro de um padrão. Além disso, é mais fácil cobrar os prazos da oficina referenciada uma vez que a seguradora é co-responsável. Em oficinas não referenciadas (livre-escolha) é importante escolher opção que seja reconhecidas por ser ágil, umas vez que a a cobrança de prazos deverá ser feita diretamente à oficina, sem co-responsabilidade da seguradora.

3) Vistoria da seguradora

Após a abertura do sinistro e apresentação do orçamento da oficina, será possível saber se o orçamento atingiu ou não os 75% e se haverá ou não perda total. A seguradora enviará um vistoriador para realizar uma vistoria e checar se está de acordo com o orçamento e laudo de perda total.

Em alguns casos ocorre atraso no pagamento na formalização da indenização integral por não haver acordo entre os valores passados pela oficina e a vistoria da seguradora. Nesses casos, procure saber por que não houve acordo.

Nos casos de oficinas referenciadas é difícil haver divergência neste ponto. Já nos casos de oficinas de livre-escolha, quando a vistoria da seguradora constata que o orçamento da oficina está muito acima da média de mercado, pode ocorrer de a seguradora não concordar com a perda total e solicitar um segundo orçamento. É importante o segurado/terceiro acompanhar estes orçamentos, vistoria e negociação.

Muito importante: peça auxílio a seu corretor!

Na grande maioria dos casos a indenização do seguro ocorre dentro do prazo estipulado de 30 dias, mas como você viu, esse prazo depende de algumas etapas as quais, por sua vez, dependem de 3 figuras diferentes: o cliente, a oficina e a seguradora. O corretor de seguros tem papel fundamental na intermediação entre essas pontas, para garantir um canal de diálogo mais claro e direto.

Aqui na corretora intermediamos todos esses procedimentos para o cliente ter o máximo tranquilidade. Apesar de os procedimentos dependerem de terceiros, a corretora pode ajudar instruindo e pressionando por agilidade e prestatividade.

Procure sempre seu corretor para ajudá-lo com seu seguro e se precisar, a Muquirana Seguros Online está sempre às ordens!

Cotação Seguro Carro

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas (UNICAMP), com MBA Executivo em Trends Innovation (Inova Business School), atualmente faz extensão universitária em Direito e Economia (UNICAMP). É desenvolvedora da Muquirana Seguros Online, projeto inovador focado no atendimento humanizado por meio da internet. Atua como Gestora na DM4 Corretora de Seguros, associada do Grupo Exalt, maior grupo de corretores de Campinas e Região.
Marcado , .Adicionar aos favoritos o permalink.

18 Responses to Qual o prazo para indenização do seguro de automóvel?

  1. Adriana diz:

    Um carro bateu na moto do meu namorado, que estava estacionada em via pública e local permitido, ao derrubar danificou várias coisas inclusive a maçaneta do freio, que a deixou perigosa de andar. Com 2 dias do ocorrido foram enviados todos os documentos requeridos pela seguradora do causador, entretanto tem 8 dias e a vistoria para autorização do reparo ainda não foi feita e a moto tem que ficar presa na concessionária escolhida esperando a vistoria. Qual o prazo para ser feito a vistoria? E qual o prazo máximo para que seja autorizado o serviço?

    • Jessica diz:

      Adriana, boa tarde!

      Não existe lei que determine esses prazos, os quais dependem do procedimento de cada seguradora. Nas seguradoras mais ágeis a vistoria costuma ocorrer em 02 ou 03 dias; Nas mais lentas pode chegar a 07 dias. Consideramos 08 dias fora da normalidade por isso recomendamos solicitar ajuda do corretor de seguros do causador para checar o motivo da demora. Peça o prazo máximo para realização da mesma.
      A autorização dos reparos requer que primeiramente seja feita vistoria, formalização do orçamento pela oficina e, se necessario troca, a chegada das peças. Por isso a estimativa para esse prazo dependerá desses outros procedimentos. Recomendamos solicitar ajuda do corretor nesses passos também.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/ZGa6xU12cJs

      Atenciosamente,

  2. Jerry diz:

    Bateram na trazeira do meu carro. Eu faço reparo ou coloco outra peça original.

  3. Daniela diz:

    Bom dia,no meu caso eu sou terceira e foi feito acordo com a seguradora de ficar com o carro e uma parte em dinheiro, e ja foi enviado todos os documentos solicitados. Qual é o prazo para eles efetuarem o pagamento?

  4. Adriana diz:

    Boa noite! Tive o veículo roubado em 10/01/17, dia 10/05/17 fará 4 meses, já foi feita a sindicância em fevereiro, liguei pra seguradora hoje e apos esses 4 meses fui informada que precisará fazer outra sindicância. Qual é o prazo para que isso que eles tem pra fazer toda essa investigação? Vi que o prazo para pagamento é de 30 dias apos envio de documentos porem no meu caso passaram-se 4 meses e ainda nem recebi essa relação de documentos, não exite um prazo limite pra isso acabar e solucionar meu problema? ocorrerá até quando a seguradora entender que tem que investigar?

    • Jessica diz:

      Adriana, boa noite!

      Quando ocorre sindicância pode ocorrer atraso no envio da lista de documentos por parte da seguradora, fazendo a liquidação demorar bem mais que um processo sem sindicância. Desconhecemos uma cláusula ou norma que determine qual o prazo máximo que a sindicância deve durar mas, como opinião de nossa experiência, julgo que 40 dias é um prazo mais que suficiente para não prejudicar o segurado e para a seguradora levantar o que for precisar para fazer sua análise.
      Como seu caso tende a perdurar por mais de 4 meses, recomendamos primeiramente solicitar ajuda do corretor da apólice para enfatizar à seguradora sobre a necessidade de uma resposta imediata se a cobertura será ou não garantida. Se necessário, é interessante abrir reclamação no SAC e na Ouvidoria e guardar os protocolos.
      Não havendo posicionamento após essa tentativa ou ocorrendo recusa sem critérios bem fundamentados, recomendamos levar o histórico do sinistro e os protocolos de reclamação a um advogado e buscar instrução jurídica para recorrer em outras instâncias.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/BuRt_wLuC_g

      Atenciosamente,

  5. flavio dos Reis diz:

    Bom dia. Meu pai fez o seguro do veículo e após um furto do veículo e toda papelada passada a seguradora ela estipulou uma data de 90 dias para pagar. Acho uma puta sacanagem com meu pai. A seguradora e a MAGNA DE UBERLÂNDIA. SÃO MUITO HIPÓCRITAS. O QUE FAÇO?? AGUARDAR??

    • Jessica diz:

      Flávio, boa noite!

      O prazo para pagamento da indenização integral é de 30 dias contados da entrega de toda documentação pelo segurado à seguradora. O prazo de 90 dias está em desacordo com esta norma, além de ser abusivo.

      Recomendamos primeiramente verificar se a empresa trata-se de seguradora regular. Mostramos como neste vídeo.
      Se tratar-se de seguradora regular, recomendamos abrir reclamação no SAC reforçando o prazo de 30 dias estipulados pela SUSEP.
      Se tratar-se de empresa que opera no mercado de seguros de forma irregular, é recomendável abrir um denúncia na SUSEP (contatos aqui).

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/BuRt_wLuC_g

      Atenciosamente,

  6. Ramon diz:

    Bom dia. Ocorreu uma colisão dia 06/07, acionei o seguro e dois dias depois a oficina fez o orçamento. No entanto, a seguradora pediu três vistorias, em três semanas diferentes. Dois dias atrás solicitaram um croqui, fiz o mesmo e enviei, vão responder em três dias. Estou preocupado se vão fazer a negativa do orçamento. Já se passaram 20 dias do sinistro e não foi autorizado o orçamento das peças.

    • Jessica diz:

      Ramon, boa tarde!

      Recomendamos contatar o corretor da apólice e pedir ajuda para que ele verifique junto a seguradora o motivo das 03 vistorias. Ó corretor poderá confirmar se há alguma divergência entre seguradora e oficina quanto ao serviço e valores; se há alguma pendência na documentação que esteja atravancando o processo ou se eventualmente, por algum motivo, o processo entrou em sindicância.
      O corretor poderá interceder por você e ajudá-lo a desenrolar este sinistro.

      Peço desculpas por não poder passar muito mais informações, pois alguns casos dependem do acompanhando dos protocolos do sinistro aos quais somente o corretor responsável tem acesso.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=RDKFijrAnx4

      Atenciosamente,

  7. claudio cruz diz:

    boa noite,tenho que enviar a documentação da moto para a mafre seguros, recibo de compra etc, etc.
    qual o prazo para eu estar enviando todos esses documentos para a mafre para eles me reembolsarem ja que a moto deu perca total?
    obrigado.

    • Jessica diz:

      Claudio, boa tarde!

      Recomendamos que consulte esses prazos diretamente com seu corretor de seguros, pois ele estará a par do processo de sinistro. Ele poderá verificar se há e qual é o prazo de expiração do sinistro por falta de entrega da documentação.
      Após a entrega da documentação completa, a seguradora tem até 30 dias para realizar o pagamento da indenização integral.

      Atenciosamente,

  8. Altaides diz:

    Tive uma colisão n dia 01 /01/2016 dia 02/01 avisei a seguradora , no dia 04/01 foi feita a perícia e me pediram para eu esperar as peças chegarem. No dia 18/01 me ligaram para levar o carro me deram quinze dias de carro reserva , mas a oficina talvez só libere o carro o dia 10/02 o que posso fazer

    • Jessica diz:

      Altaides, boa tarde!

      Neste caso é necessário contatar o corretor de seguros responsável por sua apólice para que ele lhe ajude com o andamento do sinistro.
      Após a liberação do conserto pela seguradora é necessário aguardar a chegada das peças. Se o atraso for decorrente das peças, então ele é de responsabilidade do fabricante do veículo e não da seguradora, sendo necessário pressionar o fabricante. Se as peças já tiverem chegado e o atraso for no serviço da oficina, a seguradora será co-responsável no caso de oficina for referenciada dela. Se a oficina não for referenciada, o atraso é de responsabilidade da oficina e é ela quem deve ser cobrada.

      Inscreva-se em nosso canal no Youtube com dicas sobre seguros: clique aqui!

      Atenciosamente,

  9. Rafaela diz:

    Ola Boa dia.
    Meu carro foi roubado e deu perda total no carro, estou sem a minha habilitação pois perdi e estou tirando outra, e so vai ficar pronta daqui 4 meses, queria saber se posso mandar as documentação necessaria para o seguro depois desses 4 meses e se o seguro ainda paga meu carro depois de 4 meses.

    Obrigada.

    • Jessica diz:

      Rafaela, boa tarde!

      Como você perdeu sua CNH, entendemos que não é necessário esperar todo esse tempo. Cada seguradora tem um procedimento neste caso – algumas seguradoras, por exemplo, aceitam o protocolo dado pelo Poupatempo (ou órgão responsável) informando que o documento está sendo reemitido.

      Recomendamos que entre em contato com sua seguradora informando que a senhora perdeu sua CNH, que ela está em processo de reemissão e pergunte quais os documentos necessários nesse caso para que o processo de sinistro já possa ser aberto.
      Nós da Muquirana Seguros Online fazemos toda essa intermediação para nossos clientes. Não deixe de pedir ajuda a seu corretor de seguros para agilizar os procedimentos para você (afinal, 4 meses sem carro, é muita espera!).

      Mas vale ressaltar: Caso sua carteira de habilitação estiver com alguma pendência (vencida ou cassada) será necessário regularizar a situação para que a indenização possa ser liberada. Nessas situações algumas seguradoras não dão cobertura, por isso é importante checar no caso do seu seguro.

      Ficamos a disposição!
      Faça sua cotação de seguro com a Muquirana Seguros Online quando for renovar :)

Escreva sua dúvida! Pedimos apenas uma gentileza: procure ser breve, pois são muitas dúvidas todos os dias! :)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *