Como escolher valor determinado no seguro automóvel?

Saiba como escolher o valor determinado para cobertura no seguro de automóvel com base na nota fiscal!

Há duas dúvidas comuns quando o consumidor vai escolher o valor de cobertura para seu carro no seguro: como se proteger de oscilações no valor do carro ao longo do tempo? E como garantir que o seguro cobrirá o valor de compra da nota fiscal do novo veículo?

No post de hoje explicaremos esses pontos e disponibilizaremos vídeo de nosso canal para lhe ajudar ;)

Aproveite e faça sua cotação de seguro de automóvel com a gente!

Cotação Seguro Carro - 2

Modalidade “Valor Determinado”
para se proteger de desvalorizações na vigência

É extremamente comum que o seguro de automóvel seja contratado na modalidade “valor referenciado”. É aquela referenciada na Tabela FIPE: o segurado escolher um percentual de cobertura a ser aplicado sobre a Tabela FIPE, por exemplo 100% ou 105%. Para modelos mais antigos ou com fatores de depreciação como sinistro de grande monta ou chassi remarcado a seguradora pode limitar esse percentual abaixo de 100%.

Como a Tabela FIPE traz o valor médio do carro ao longo do tempo, é esperado que esse valor de referência oscile ao longo do tempo. O mercado brasileiro de veículos usados há muitos anos não tem apresentado valorização e sim desvalorização. Portanto, no seguro de valor referenciado é esperado que o valor garantido no seguro desvalorize com o passar do tempo, seguindo a tendência do mercado como um todo.

Para quem adquire um veículo zero km e deseja se proteger dessa oscilação existe a modalidade de “valor determinado”. Nesta, o segurado escolhe um valor fixo de cobertura que não mudará ao longo de toda a vigência da apólice. Como não está referenciado na Tabela FIPE, não oscilará.

Haverá desvalorização somente na renovação da apólice, quando a seguradora proporá uma taxa de depreciação sobre esse valor fixo contratado no ano anterior. Aplicada essa taxa de depreciação na renovação, ficará por mais um ano com o novo valor fixo. E assim por diante.

Valor de nota fiscal
como valor determinado

O valor determinado a ser estipulado na apólice pode ser sugerido pela seguradora com base em um valor médio levantado por ela. Contudo, o caminho mais comum é que o valor determinado seja o valor da nota fiscal faturada no momento da compra do veículo zero km.

Se tiverem sido adquiridos acessórios diferenciados, eles podem ser somados ao valor do veículo também.

O orçamento e proposta estarão sujeitos a análise da seguradora para aprovação ou recusa. É comum haver aceitação normalmente. Os maiores entraves ocorrem para veículos de alto valor/luxo ou então quando o veículo é adquirido por valor muito acima do que é normalmente comercializado no mercado. Fora essas situações, não costuma-se haver grandes divergências.

O preço do seguro de valor determinado será maior que do seguro com valor referenciado, exatamente por manter o valor da garantia fixo no tempo, sem depreciação por 01 ano. Porém, para quem tem este foco, vale a pena estudar esta opção.

Exemplos e veículos adquiridos
com isenção PCD

No vídeo abaixo damos exemplos de como fazer essa análise. Também explicamos como escolher o valor determinado para veículos adquiridos com isenção de IPI e ICMS para Pessoas Com Deficiência (PCD). Vale a pena conferir!

Aproveite e se inscreva no canal :D

Faça sua cotação de seguro auto conosco!

Cotação Seguro Carro

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Jessica

Economista (Unicamp), especialista em Direito e Economia (Unicamp), com MBA Executivo em Tendências de Inovação (Inova Business School), atualmente cursa Programa Avançado em Data Science e Decisão (Insper). É desenvolvedora da Muquirana Seguros Online, Maior Tira-Dúvidas Gratuito sobre Seguros da Internet e da Youcons, plataforma inteligente de consórcios; Diretora comercial na DM4 Corretora de Seguros; Professora na extensão universitária em Direito e Economia da UNICAMP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *