O que o DPVAT cobre e não cobre?

o que o dpvat cobre e o que o dpvat nao cobreSaiba o que o DPVAT cobre e não cobre e como o seu seguro de automóvel pode complementá-lo sem grandes custos

O DPVAT é um seguro obrigatório que todo motorista habilitado e proprietário de um veículo deve pagar a fim de garantir proteção contra riscos recorrentes do trânsito. Apesar do senso comum de nós, muquiranas, reclamarmos do pagamento do DPVAT (rs!) é importante saber o que ele cobre e não cobre.

Também é importante entender por que o DPVAT não substitui coberturas do seu seguro de automóvel e quais coberturas seria interessante você ampliar para se prevenir de riscos mais comuns do que se imagina. Com isso não queremos dizer que o DPVAT é “inútil”, mas sim que ele é insuficiente para riscos de danos corporais a terceiros.

Neste artigo explicaremos esses pontos de maneira rápida e acessível. Confira e deixe suas dúvidas e comentários!

Aproveite e peça a cotação do seu seguro de automóvel com a gente :)

Cotação Seguro Carro - 2

O que o DPVAT cobre e não cobre?

O seguro DPVAT cobre danos pessoais específicos, causados por automóveis de via terrestre (carros, caminhões, motocicletas etc.). Mas que danos pessoais são esses? São danos corporais que você cause a outra pessoa enquanto dirige, gerando:

  • despesas médicas
  • invalidez permanente
  • morte

E o que o DPVAT não cobre?

  • Não cobre acidentes causados por barcos, bicicletas, aeronaves e trens.
  • Não cobre dano materiais, como roubo, colisão ou incêndio do veículo.

Quanto o DPVAT cobre?
Quais os limites máximos de indenização?

O DPVAT tem um limite máximo de indenização para cada um dos tipos de risco, ou seja, há uma indenização máxima para o caso de despesas médicas hospitalares, para invalidez permanente e para morte. Abaixo você confere a Tabela com esses valores até este ano de 2013.

quanto é a indenização do dpvat para acidentes de transito - morte, invelidez e despesas médicas

O que você acha? Esses valores parecem suficientes para você?

Por que o DPVAT é insuficiente?
Quais coberturas do seguro de automóvel completam o DPVAT?

1) Coberturas para danos corporais do DPVAT são baixas

Apesar de o DPVAT ser uma proteção contra riscos corporais no trânsito, o limite máximo de indenização é muito baixo frente aos custos verificados em situações reais desses acidente.

Veja que se acontecer de um indivíduo incorrer em acidente de trânsito causando danos corporais a outra pessoa, o DPVAT ajudará no máximo com R$13.500 para morte e invalidez permanente e R$2.700 para despesas médicas. Se a vítima tiver prejuízos superiores a esses limites máximos, o causador deverá arcar com essa diferença.

Para se prevenir desse tipo de situação, há coberturas do seguro de automóvel privado que podem fazer toda a diferença: são, principalmente, a cobertura de danos corporais a terceiros e a cobertura de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP).

Para saber melhor como funciona a cobertura de danos corporais, clique aqui.

Para saber melhor como funciona a cobertura de APP, clique aqui.

2) DPVAT não protege de danos materiais

Como falamos no início, o DPVAT não cobre nenhum tipo de dano material ao seu próprio carro e a bens de terceiros. Por conta disso a cobertura de danos materiais a terceiros do seguro particular também é muito importante. Maiores detalhes, clique aqui.

Se você ainda não se convenceu da importância de ter uma boa cobertura de terceiros no seu seguro, para complementar o DPVAT e garantir cobertura de outros riscos não cobertos pelo DPVAT, convido você a ler estes  05 exemplos reais de quando a cobertura de terceiros teria salvo o dia.

Sabendo disso tudo, verifique na apólice de seu seguro de automóvel se essas duas coberturas tem valores significativos. Às vezes contratamos coberturas de danos a terceiros com valores irrisórios, pensando em economizar no preço do seguro, mas no fim a economia é pouco para um risco muito grande.

Cotação Seguro Carro

Veja informações complementares abaixo sobre o DPVAT

Nossa corretora não atende o DPVAT, porém abaixo separamos informações que podem lhe ajudar se você precisar acioná-lo:

Sobre Jessica

Formada em Ciências Econômicas (UNICAMP), com MBA Executivo em Trends Innovation (Inova Business School), atualmente faz extensão universitária em Direito e Economia (UNICAMP). É desenvolvedora da Muquirana Seguros Online, projeto inovador focado no atendimento humanizado por meio da internet. Atua como Gestora na DM4 Corretora de Seguros, associada do Grupo Exalt, maior grupo de corretores de Campinas e Região.
Marcado , .Adicionar aos favoritos o permalink.

80 Responses to O que o DPVAT cobre e não cobre?

  1. boa tarde minha filha de 7 amos sofreu um acidente pois ela vinha da escola com o pai e acontecia uma perseguição e os bandidos bateram dela que jogou ela em baixo de um carro e eles com o carro deles roubado encima dela ela quebro a tibia qual é o valor a receber

    • Jessica diz:

      Emireny, boa tarde!

      Primeiramente desejamos que sua filha se recupere bem!

      Se tiverem tido despesas médico-hospitalares decorrentes do acidente, é possível solicitar o reembolso mediante apresentação dos comprovantes e outros documentos solicitados pelo DPVAT. Veja aqui os documentos necessários e aqui os postos de atendimento.

      Se ocorrer lesão permanente poderá ser solicitada indenização por invalidez permanente. Os documentos constam aqui.
      Se a lesão não for permanente, há direito apenas ao reembolso das despesas médicas.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/XO0vpaZEfJ4

      Atenciosamente,

  2. Simone diz:

    Boa tarde! Meu nome é Simone, tive um acidente de moto cai rm.um.buraco de rua,recebi meu seguro, tive um gasto de 800 reais em gasto com.medicamentos e meu advogado me comunicou que pra mim ter o reembolso dever ser um valor maior. Gostaria de saber si e assim mesmo ou eu tenho direito a esse reembolso.

  3. ariovaldo dos santos santos diz:

    bom dia o dpvat paga o gastos pelo convenio que eu paguei as despesas no holerit sou aposentado e eles cobram tudo de mim

    • Jessica diz:

      Ariovaldo, boa noite!

      O DPVAT cobre despesas médico-hospitalares particulares comprovadas. Se o senhor tem comprovante de que o senhor teve essas despesas, poderá solicitar o reembolso até o limite máximo de R$2.700,00.

      Desejamos uma boa recuperação para você!

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/BuRt_wLuC_g

      Atenciosamente,

  4. Michelle diz:

    Boa noite, um carro avançou o pare e atropelou um motoqueiro q vinha na via expressa.
    Mesmo ele estando com dpvat em atraso tem direito de receber indenização pelo seguro obrigatório do carro?

    • Jessica diz:

      Michelle, bom dia!

      O direito ao DPVAT depende que as parcelas estejam em dia.
      Se houver parcelas em aberto, recomendamos verificar junto à seguradora Líder se o veículo encontrava-se ou não com cobertura.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/BuRt_wLuC_g

      Atenciosamente,

  5. Bom dia!Eu sofri um acidente de moto em 2016 em setembro , tive gasto com remedios , tive a perda de meu dente da frente , encontro com dente provisorio devido a lesao , tive que esperar .Agora estou completando o tratamento ,ainda vou terque colocar coroa e depois o dente permanente , ainda estou pagando , parcelei pois ficou 3.200.Tive a liberacao do Seguro Depvat so do gasto com medicamentos .Oque eu posso fazer que pelo que eu sei eles cobrem gasto com dentista!!!

    • Jessica diz:

      Marcelle, boa noite!

      Desejamos que tenha uma boa recuperação!

      Recomendamos dar reentrada no DPVAT informando sobre as demais despesas médicas odontológicas que teve em decorrência do acidente de trânsito.
      Ele deverão lhe orientar sobre as novas documentações necessárias. A liberação do reembolso dessas novas despesas dependerá de análise da seguradora Líder. A senhora pode contatá-los no telefone: 0800 022 1204 ou dirigir-se a um dos pontos de atendimento (ver aqui) em sua cidade.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/BuRt_wLuC_g

      Atenciosamente,

  6. Coinho Fonseca diz:

    Gostaria de saber se em caso de acidente com moto, onde o condutor e/ou passageiro estiverrem sem capacete e constando essa i formação na ocorrência policial, se essa informação é impedimento para o recebimento do DPVAT?

    • Jessica diz:

      Coinho, boa tarde!

      Peço desculpas, porém não sei lhe responder esta questão. Não encontrei orientação sobre o assunto nas cartilhas do DPVAT.
      Recomendamos fazer abertura do sinistro no DPVAT e aguardar análise da seguradora Líder.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/BuRt_wLuC_g

      Atenciosamente,

  7. Fransuá diz:

    Olá,
    meu amigo sofreu um acidente de moto, mas não está em dia com o pagamento do DPVAT. Ele tem direito mesmo assim?

    • Jessica diz:

      Fransuá, boa tarde!

      O não pagamento do seguro exclui a garantia de cobertura. É necessário estar em dia com o DPVAT para ter direito à cobertura.
      Recomendamos contatar o DPVAT para checar se realmente estava inadimplente e, se ele havia pago alguma parcela do DPVAT, checar se havia cobertura proporcional.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/BuRt_wLuC_g

      Atenciosamente,

  8. Leeh diz:

    Ola gostaria de uma informaçao

    Si a pessoa sofre o acidente o seguro dvpat cobre
    E 1 mes depois eu sofra outro acidente .. ele cobre denovo?

    • Jessica diz:

      Leeh, bom dia!

      Sim. Tratando-se de acidentes distintos, deverá haver nova cobertura.
      Lembrando que o DPVAT prevê cobertura para reembolso de despesas médico-hospitalares comprovadas e indenização por invalidez permanente ou morte.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/BuRt_wLuC_g

      Atenciosamente,

  9. Valdete diz:

    Boa tarde…fui vítima de atropelamento chegando no meio fio da calçada por uma moto qdo o condutor tentava desviar de um caminhão que invadiu o pare…fui resgatada por bombeiros com fratura crânio com três hematomas cerebral, fratura na segunda vértebra cervical em uso de colar cervical, fratura exposta de punho direito feito cirurgia com fio de quichiner e tala gessada, passei por três hospitais e duas UTI fui transferida para a segunda UTI por ambulância particular solicitado pelos meus familiares, sou aposentado e ainda me encontro debilitada em repouso e acompanhamento médico, gostaria de saber quais os meus direitos e se há reembolso do transporte da ambulância. Atenciosamente grata. 19/01/2017

    • Jessica diz:

      Valdete, bom dia!

      Desejamos que possa se recuperar bem!

      O primeiro passo é solicitar reembolso das despesas médico-hospitalares ao DPVAT. Se for contatada invalidez permanente decorrente de sequelas do acidente, também é possível solicitar indenização por este motivo.

      Se o DPVAT não for suficiente para cobrir as despesas médicas particulares e comprovadas que a senhora teve, o segundo passo é contatar o causador e solicitar que lhe reembolse a diferença. Sendo constatada invalidez permanente entendemos que também é possível solicitar indenização, mas cujo valor seria necessário ajuda de um advogado para estipular ou processo judicial para que o juiz determine o valor.
      Esses acertos poderão ser feitos de forma extrajudicial (acordo) ou mediante processo judicial – porém recomendamos solicitar instrução de um advogado em qualquer dos dois caminhos.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/U2RKAUAeRbE

      Atenciosamente,

  10. Leslei Teixeira diz:

    Boa tarde, me acidentei a pouco tempo pilotando moto.
    Fraturei a tíbia e fíbula, mas ainda não terminei o tratamento e afins.
    Há corretoras que dizem que consigo receber o valor mesmo não tendo o laudo de invalidez.
    O que é ou não certeza?

    • Jessica diz:

      Leslei, bom dia!

      Primeiramente lhe desejamos uma boa recuperação.

      A informação que temos é de que a seguradora Líder solicita o laudo de invalidez permanente para fazer a liberação da indenização do DPVAT por este motivo. Recomendamos checar nos postos de atendimento do DPVAT se é possível dar entrada no processo sem ter o laudo, mas cremos que não.

      Apoie nosso projeto e se inscreva em nosso canal no Youtube. Assista vídeo aqui: https://youtu.be/U2RKAUAeRbE

      Atenciosamente,

Não avaliamos o que é ou não invalidez permanente. Para este tipo de dúvida, recomendamos dar entrada no seguro DPVAT para que possam analisar caso a caso. Para outras dúvidas, escreva abaixo :)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *